Topo

Novela

A Dona do Pedaço


"Tem que rolar tiro, porrada e bomba", diz Guizé sobre final de Chiclete

Vivi (Paolla Oliveira), Camilo (Lee Taylor) e Chiclete (Sergio Guizé): cenas do trio prometem na reta final  - Estevam Avellar/Globo
Vivi (Paolla Oliveira), Camilo (Lee Taylor) e Chiclete (Sergio Guizé): cenas do trio prometem na reta final Imagem: Estevam Avellar/Globo

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

11/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A reta final de A Dona do Pedaço mostrará a disputa de Chiclete (Sérgio Guizé) e o rival Camilo (Lee Taylor) por Vivi Guedes (Paolla Oliveira)
  • "Tem que rolar tiro, porrada e bomba. Muita crueldade", diz Guizé, que ainda não sabe todo o desfecho de Chiclete
  • Apesar de ser um criminoso, Chiclete agradou tanto os telespectadores que ninguém quer vê-lo se dando mal no final da novela
  • O ator reconhece que a química com Paolla deu resultado: "Para agradar o público tem que ter essa parceria, não dá pra fazer nada sozinho"

Na reta final de A Dona do Pedaço, Sérgio Guizé quer ver o circo pegar fogo entre seu personagem, Chiclete e o rival Camilo (Lee Taylor) na disputa por Vivi Guedes (Paolla Oliveira). Na próxima semana, a blogueira deixará claro que quer fugir com o ex-matador de aluguel e não aguenta mais ser monitorada pelo marido policial.

"Tem que rolar tiro, porrada e bomba. Muita crueldade", diz Guizé, que ainda não sabe todo o desfecho de Chiclete, já que Walcyr Carrasco preparou algumas cenas secretas para a última semana.

O ator analisa a mudança do seu personagem ao longo da trama: ele entrou como matador, com o objetivo de dar um fim a Vivi Guedes e termina apaixonado, com encontros às escondidas para que Camilo não descubra.

"Quando entrei a novela, já era um sucesso, e você começar como um matador e terminar a história como um casal meio Romeu e Julieta é um desafio, um arco dramatúrgico interessante de acompanhar. Estou na delícia de descobrir esse personagem até o último capítulo".

Guizé já sabia que Chiclete mudaria ao longo da trama e por isso foi mostrando aos poucos as características do matador.

"Só acredito em personagem que termina de outro jeito, tem que ter uma volta, surpreender. Era um personagem com muitas faces, não fui logo de cara na coisa do matador. Sabia que a vítima iria se apaixonar por ele, fui a cada dia levando um presentinho para esse personagem e acho que está em construção ainda. Tem muita coisa para acontecer neste final", avisa.

Química em cena

A parceria e química com Paolla Oliveira contribuiu bastante para que o casal caísse no gosto do público e fosse shippado nas redes sociais.

"Conheci a Paolla no set, praticamente, e ela foi muito generosa, assim como o resto do elenco também. Rolou uma química também com a Amora [Mautner, diretora], que eu também não conhecia, ela foi importantíssima nesse processo. A gente estudou bastante, tanto eu, quando Paolla. Para agradar o público tem que ter essa parceria, não dá pra fazer nada sozinho".

Apesar de ser um criminoso, Chiclete agradou tanto os telespectadores que ninguém quer vê-lo se dando mal no final da novela. Guizé também não acredita que seu personagem terá um final triste.

"Na vida tem que ter uma punição, mas acho que nesse lance romanceado, floreado, vai fazer o quê? Colocar ele na cadeia por um capítulo?".

Vivi (Paolla Oliveira) observa Camilo (Lee Taylor) e Chiclete (Sergio Guizé) se enfrentando  - Estevam Avellar/Globo
Vivi (Paolla Oliveira) observa Camilo (Lee Taylor) e Chiclete (Sergio Guizé) se enfrentando
Imagem: Estevam Avellar/Globo

A Dona do Pedaço