Topo

Televisão


Atriz relata descoberta de um câncer antes de estreia em novela: "Chorei"

Simone Zucato interpretou a beata Liliane em "O Sétimo Guardião" - João Cotta/TV Globo
Simone Zucato interpretou a beata Liliane em "O Sétimo Guardião" Imagem: João Cotta/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

20/11/2019 17h56

A atriz Simone Zucato, que interpretou a beata Liliane em "O Sétimo Guardião", contou à revista "Marie Claire" como superou a descoberta do câncer de mama em 2017, logo depois de ter recebido o convite de Aguinaldo Silva para integrar o elenco da novela.

Tudo começou quando Simone, na época com 41 anos, checou o resultado de um exame de biópsia que havia feito após uma mamografia apontar uma alteração. "As palavras se misturaram na minha cabeça: 'adenocarcinoma ductal invasivo necrosante em mama esquerda'", lembra. "Senti um soco no meu estômago".

A atriz, que também é médica por formação, disse ter procurado ajuda no "Dr. Google" - o que condena - para entender o que estava acontecendo. A consulta com o médico já estava marcada para o dia seguinte, mas Simone não conseguia esperar. "Passei a noite chorando", contou.

Felizmente o câncer estava em estágio inicial e havia grandes chances, segundo seu médico, de o tratamento ser mais leve e eficaz. Simone faria uma cirurgia na mama, além de 30 sessões de radioterapia e, a depender do resultado da biópsia do tumor, uma quimioterapia oral.

Obstáculos

Depois de descoberto o câncer e definida a forma de tratá-lo, era hora de lidar com a burocracia imposta por seu plano de saúde. Simone conta que precisou entrar na Justiça para que seu convênio, de quem é cliente há 15 anos, liberasse a cirurgia o quanto antes.

A cirurgia foi marcada para 12 de julho de 2017. Na preparação, a atriz conta que ficou surpresa com a frieza com que foi tratada pelos profissionais que a acompanhavam. "As pessoas conversavam sobre uma festa a que tinham ido. Não me perguntaram se estava doendo ou se eu sentia algum desconforto, apenas falavam sobre a tal festa e riam", criticou.

Depois da cirurgia

A equipe médica presente na sala de cirurgia, em contrapartida, foi "extremamente simpática" e a operação, um sucesso. Simone, agora, deveria esperar três meses para iniciar a radioterapia e só depois daria início à quimioterapia oral, para evitar que o tumor voltasse a aparecer no futuro.

"Talvez tenha sido a parte mais difícil para mim", disse a atriz sobre a radioterapia. "No segundo dia, minha mama estava muito quente e um pouco inchada, e por mais que eu mostrasse para as enfermeiras, me diziam que era apenas uma impressão".

Terminada a radioterapia, Simone teve que esperar um mês para começar a quimioterapia oral. Já faz um ano e oito meses que a atriz faz o tratamento, mas ainda tem mais de três anos pela frente. Sobre os sintomas - náusea, insônia e fadiga -, Simone não reclama: "Nada que eu não pudesse controlar".

Felicidade em trabalhar

Em julho de 2018, a atriz foi oficialmente chamada para integrar o elenco de "O Sétimo Guardião". Segundo Simone, foi o trabalho que lhe deu forças para superar esse momento difícil e, por isso, ela se diz muito grata a Aguinaldo pela oportunidade.

"Me deram esta oportunidade sem saber do enorme bem que estavam me fazendo. O trabalho foi o meu propósito e não me deixou sucumbir ao câncer. Me deu forças, esperanças para seguir adiante", conta.

De lição, para a atriz, ficou a conscientização sobre a importância de se fazer os exames periódicos sem atrasos, uma vez que o acompanhamento é fundamental para o diagnóstico precoce de uma doença. "Uma mulher não deve jamais deixar de fazer suas mamografias no tempo correto", aconselhou.

Televisão