PUBLICIDADE
Topo

Televisão


Ivan Moré explica rixa com Andreoli e revela caminhão de dinheiro da Record

Ivan Moré no estúdio do "Globo Esporte", em 2015 - Ramón Vasconcelos/TV Globo
Ivan Moré no estúdio do "Globo Esporte", em 2015 Imagem: Ramón Vasconcelos/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

04/12/2019 11h42

Ivan Moré revelou novos bastidores de sua saída da Globo, em maio. O apresentador, que trabalhou na emissora durante 20 anos, contou ao humorista Mauricio Meirelles que recusou voltar a ser repórter após ter sido tirado do comando do Globo Esporte.

"Quinze dias depois de saber que o programa estava com uma audiência ótima: 'Ivan, senta que a conversa vai ser dura'. 'Dura por quê? Está tudo ótimo!'. 'Você vai sair do programa'. 'Mas por quê?'. 'É subjetivo'. 'Mas eu tenho que ter um defeito, vocês estão me trocando'. 'Não tem defeito, a gente só quer te voltar para a reportagem'. Mas não perguntaram se eu queria. Foi aí que percebi que meu ciclo internamente estava se terminando", recordou.

O apresentador, que atualmente comanda dois podcasts e realiza palestras em empresas, revelou ter recebido a promessa de um "caminhão" de dinheiro da Record logo após ter deixado a Globo, mas recusou a oferta.

"Quinze dias depois, a Record chegou: 'Ivan, chega aí, temos um puta negócio para você, vai arrebentar. A Globo é maluca, como liberou você? Vamos te dar um caminhão de grana, vai ser editor-chefe de um programa que vai ter o seu nome, a gente vai trazer uma equipe enorme da Globo'. Falei: 'Vamos'. Só que comecei a pensar: 'Vou começar a fazer tudo de novo. Não corro o risco de depois de seis meses perceber que o mundo fora está correndo em um ritmo e estou perdendo tempo?'", afirmou.

Para Ivan Moré, o modelo de negócio da TV, citando a Globo como exemplo, está ultrapassado: "É custoso, tem uma metodologia e hierarquia antigos e o profissional de TV é mal acostumado. Ele vive em uma bolha. Passei 20 anos achando que estava jogando no Real Madrid, que era o melhor time do mundo. Quando olhei para fora e vi que existem times muito maiores que o Real Madrid, falei: 'Cara, como eu era cego!'".

Durante a transição do Globo Esporte, Ivan Moré se ofereceu para ajudar seu substituto, Felipe Andreoli, mesmo sabendo que o colega já o criticou anos atrás.

Felipe Andreoli no Globo Esporte - Reprodução/TV Globo
Felipe Andreoli no Globo Esporte
Imagem: Reprodução/TV Globo
"Eu nunca fui amigo do Andreoli. Nunca. A gente nunca teve proximidade. Uma vez, ele me deu uma cornetada no Twitter e fiquei muito chateado, nunca falei para ele. Por meio do Clayton Conservani, ele veio falar que se arrependeu. Ele trabalhava na Band e começou a falar muito mal de mim quando eu substituí o Tiago Leifert. Soube disso porque eu li e não respondi no Twitter", explicou Ivan.

"Quando soube que ele vinha para o meu lugar, a primeira coisa que fiz foi pedir algum contato do Andreoli. 'Mano, você está vindo para o meu lugar. Quero que saibe que esse programa fez parte do maior sonho da minha vida. Meu objetivo de vida era apresentar esse programa. Trate o Globo Esporte com o mesmo carinho, porque isso aqui é um legado na nossa vida. Ele foi importante para mim e creio que vai ser muito importante para você'. Ele não me respondeu imediatamente, depois descobriu meu WhatsApp: 'Pô, Ivan, que legal, velho, fiquei feliz!', complementou.

Ouça o podcast UOL Vê TV (https://tvefamosos.uol.com.br/podcast/uol-ve-tv), a mesa redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Televisão