PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Cantora preterida por Silvio Santos em programa: "Não adianta processar"

Do UOL, em São Paulo

09/12/2019 10h09

Mais uma vez o Programa Silvio Santos se viu em meio a uma acusação de preconceito nas redes sociais. Desta vez, o alvo foi o quadro Quem Você Tira?, no qual cantoras competiram pela preferência do público interpretando a mesma canção.

Uma das competidoras, Jennyfer Oliver, que é negra, venceu a votação do público com folga. No entanto, o apresentador Silvio Santos fez sua própria escolha entre as quatro cantoras, dando R$ 500 adicionais para a competidora Juliani.

Nas redes sociais, o apresentador está sendo acusado de racismo contra a competidora. No Twitter, até Felipe Neto se pronunciou sobre o assunto, dizendo que Silvio "já provou que é um sujeito misógino e racista". Famosos como Lulu Santos e Marcelo D2 "curtiram" a postagem.

No seu Instagram, Oliver se pronunciou sobre o assunto, evitando o termo, mas admitindo que se sentiu "constrangida", especialmente em outro momento, onde Silvio interrompeu sua apresentação.

"Quem assistiu, viu. O povo sentiu a situação. Eu fiquei superconstrangida no momento, mas como demorou três semanas para ir ao ar, eu não podia mencionar nada sobre o assunto, e muito menos expor nada, porque o programa não havia passado", contou.

"Eu jurava que ia ser editado, e eles iriam pular essa parte que ele me barrou de cantar a música. Em nenhum momento eu postei nada dizendo que ele foi racista comigo, ou algo do tipo. As pessoas sentiram e comentaram, postaram coisas no Twitter e no Instagram. E se as pessoas sentiram, eu respeito a opinião de todo mundo, cada um tem a sua", continuou.

"Em nenhum momento eu me fiz de vítima, mas eu me senti superconstrangida sim pela situação. Ele escutou as três cantarem, e quando chegou na minha vez ele barrou, falou que a música era muito chata. Enfim, se a música era chata ele deveria ter parado pela primeira vez. E outra: quem escolheu foi a própria produção, não foi nenhuma de nós", disse também.

Oliver se queixou também no critério usado por Silvio para dar dinheiro a mais para Juliani . "Acabou que ele [Silvio] gostou da Ju, ele falou que ela ia ganhar mais 500 reais porque ela era mais bonita. Só que aí entra aquela questão, o quadro era para cantoras, não pela beleza", comentou.

"Mas todas as meninas eram lindas, na minha opinião, todas cantavam muito bem, tanto é que eu fiz amizade com elas até hoje, uma indica trabalho para a outra, e não é um programa de televisão que vai qualificar o que é melhor ou não", disse também.

A cantora finalizou dizendo que não ia entrar com qualquer tipo de ação legal contra o programa ou o apresentador. "A gente ganhou o dinheiro, pagamos as contas já, o Silvio vai continuar rico, podre de rico, e não vai adiantar nada ficar brigando pelo que a gente acha que está certo, porque o certo hoje é errado, e o errado é certo", disse.

"Não vai adiantar, vai continuar do mesmo jeito. Não vai adiantar processar e ir atrás de direitos, porque aí eu vou ser prejudicada, nunca mais vou participar de emissora nenhuma. O que manda é o dinheiro, ele pode comprar advogado, pode calar minha boca", completou.

O UOL entrou com contato com o SBT, mas a emissora respondeu que não vai se pronunciar sobre o caso.

Televisão