PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Ana Maria Braga se emociona e diz que sentia medo de ver Hebe com câncer

Ana Maria Braga relembrou quando Hebe foi homenageada no Arquivo Confidencial do Faustão - Reprodução/TV Globo
Ana Maria Braga relembrou quando Hebe foi homenageada no Arquivo Confidencial do Faustão Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

12/12/2019 12h41

A convidada para o Café da Manhã com Ana Maria Braga no Mais Você de hoje foi a atriz Andréa Beltrão, que interpretou Hebe em minissérie. Elas conversaram sobre a história de Hebe e Ana Maria revelou que sentia medo pela doença da amiga.

A apresentadora confidenciou acreditar que Hebe tinha vontade de trabalhar na Globo, embora nunca tenha trabalhado, mas relembrou o dia em que ela foi homenageada no quadro Arquivo Confidencial do Faustão.

"Foi uma homenagem linda e ela participou do Arquivo Confidencial e eu tive a oportunidade de fazer parte disso. Saudade", falou. "Em muitas ocasiões, depois que ela ficou doente, eu tinha um pouco de medo de encontrar com ela. É uma reação que algumas pessoas têm. Eu gostava de vê-la assim [feliz]. E foi muito difícil para mim na época".

Hebe morreu no dia 29 de setembro de 2012 após lutar contra um câncer de peritônio, diagnosticado dois anos e meio antes. Este tipo de câncer é um dos mais raros entre os brasileiros, segundo o Instituto Nacional do Câncer. Ana Maria contou que estava em Portugal quando soube da morte da amiga: "Eu fiquei muito chocada, mas eu tinha esperança. Estava fazendo uma matéria em Portugal e fiquei sabendo lá".

Andréa Beltrão falou sobre o desafio que foi interpretar Hebe na tela. "Foi um desafio imenso. Não tenho semelhança física com a Hebe, mas aceitei imediatamente. Tem alguma coisa de energia, não sei explicar. Aceitei e depois entrei em desespero. Demorei para encontrar as semelhanças. Foi como se eu tivesse ficado amiga de uma pessoa, que me concedeu entrar na vida dela".

Para a atriz, as bandeiras que Hebe defendia em sua época se mostram mais atuais agora: "Agora, as coisas que ela defendia, estão muito atuais. Infelizmente. É uma brincadeira do destino com a gente, ainda falar sobre censura, falar sobre a liberdade de escolha, de ser o que quiser".

No Twitter, as pessoas se emocionaram com a homenagem e contaram suas lembranças de Hebe na televisão:

Televisão