PUBLICIDADE
Topo

Big Brother B.O.: 10 vezes em que o BBB deu dor de cabeça para a Globo

A relação entre Marcos e Emilly (BBB17), os beijos de Ayrton na filha, Ana Clara (BBB18) e as falas de Paula (BBB19) causaram polêmica - Montagem/UOL/Reprodução/TV Globo
A relação entre Marcos e Emilly (BBB17), os beijos de Ayrton na filha, Ana Clara (BBB18) e as falas de Paula (BBB19) causaram polêmica Imagem: Montagem/UOL/Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

01/01/2020 04h00

Faltam três semanas para a estreia do BBB20, e a Globo espera não ter dores de cabeça com a próxima temporada do reality show. O programa já virou caso de polícia com acusações de assédio e estupro e causou polêmica com declarações preconceituosas de alguns competidores.

O UOL relembra dez momentos do Big Brother Brasil que deixaram a Globo em maus lençóis (ou edredons?).

Divulgação/Globo
Imagem: Divulgação/Globo

Brother quase deportado

Os participantes começaram dando trabalho para a Globo logo na primeira edição, exibida em 2002. Lembra do angolano Serginho, que ficou com Vanessa na casa? Ele, que estava com o visto expirado, quase foi deportado. A produção foi atrás da regularização e o brother conseguiu permanecer na casa.

Divulgação/Globo
Imagem: Divulgação/Globo

Polícia no BBB

O modelo Daniel Echaniz, na edição de 2012, foi afastado do programa depois de, segundo a Globo, apresentar "grave comportamento inadequado". Na madrugada de 15 de janeiro, após uma festa, ele foi visto debaixo do edredom com a ex-participante Monique Amin. A polícia abriu investigação para apurar a suspeita de estupro e ele foi expulso da casa. A repercussão cresceu a ponto de o caso ser noticiado pelo Jornal Nacional. O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro encerrou o inquérito após o depoimento de Monique, que negou o abuso sexual.

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

A "batatada" de Dourado

Marcelo Dourado, campeão do BBB10, disse uma besteira enorme ao vivo, e Pedro Bial precisou intervir. O brother falou que "heterossexuais não pegam Aids". O apresentador classificou a frase como uma "batatada" e recomendou aos espectadores que consultassem um site com mais informações a respeito.

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Solução para a Aids?

Tão grave quanto Dourado foi o que Angela falou no BBB14 para acabar com a Aids: "Vamos matar todo mundo. O que mais irrita é saber que a Aids existe porque teve um idiota que foi transar com um macaco". Organizações de prevenção à Aids em todo país elaboraram uma petição pública exigindo a imediata retratação da Globo, que não exibiu a declaração da sister, mas levou uma médica infectologista para dentro da casa sem explicar o motivo da visita. A profissional explicou que os portadores do vírus HIV podem levar uma vida normal. "Será que a gente falou besteira?", perguntou a responsável pela polêmica.

Paulo Belote/TV Globo
Imagem: Paulo Belote/TV Globo

Mentira militar

O ex-militar Luan Patrício afirmou no BBB15 que matou uma pessoa durante uma operação no Complexo do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro, enquanto servia ao Exército. "Acho que ele era mais novo do que eu. Eu estava com 19, ele devia estar com 16. Rasgou a cabeça dele e a caixa d'água", afirmou, gesticulando para a testa e imitando som de tiro. A Globo teve que ceder as imagens de Luan falando sobre o suposto assassinato para a polícia. Após sair da casa, ele admitiu ter inventado a história.

Reprodução/Globo
Imagem: Reprodução/Globo

Big Esponja

Ronan, do BBB16, se revoltou ao ver uma esponja com o formato de um boneco negro com cabelo black power na cozinha. Ele proibiu os brothers de usarem a peça para lavar louça. O Ministério Público Federal do Rio abriu uma ação contra a Globo "por dano moral coletivo e discriminação racial". A emissora se defendeu, dizendo que a esponja "faz parte de uma coleção que retrata ícones de gerações e culturas diversas".

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Relacionamento abusivo

No BBB17, Emilly Araújo teve um romance "intenso" com Marcos Harter, sem perceber que estava dentro de um relacionamento abusivo. A polícia do Rio instaurou inquérito e pediu à Globo imagens das brigas do casal. A emissora expulsou o cirurgião plástico do reality show e prestou depoimento. O MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) o denunciou por agressão à competidora, que terminou campeã do BBB, mas o médico não sofreu punição e chegou à final de outro reality show, A Fazenda.

Reprodução/GloboPlay
Imagem: Reprodução/GloboPlay

Beijos da Família Lima

Para o BBB18, a Globo inovou ao colocar na casa uma família completa. Após um paredão, dois integrantes da família Lima permaneceram na casa: Ayrton e Ana Clara. O comportamento dos dois, porém, desagradou o público e até gerou revolta por causa dos beijos e das carícias que pai e filha trocavam. Tiago Leifert precisou intervir e conversar com a dupla para entender os afagos. "Beijo meus sobrinhos na boca, beijo as minhas sobrinhas na boca e não tem maldade nenhuma, é um gesto de muito carinho e de muito amor. Na minha família sempre aconteceu e vai acontecer. Vai passar de geração para geração e é normal", explicou o "Papito".

Reprodução/GloboPlay
Imagem: Reprodução/GloboPlay

Expulsões no BBB19

A Globo teve dor de cabeça com o BBB19 antes mesmo da estreia. Três dias antes, a emissora descobriu que um dos selecionados, o lutador de MMA Fábio Alano, infringiu o contrato com o reality por ter contratos de patrocínio e desclassificou o participante. Logo após a primeira semana, outro competidor foi expulso. Vanderson Brito foi indiciado por importunação sexual, estupro e violência doméstica e deixou à força o BBB.

Reprodução/GloboPlay
Imagem: Reprodução/GloboPlay

Acusações de racismo e intolerância religiosa

A paz esteve longe da Globo durante o BBB19. Maycon Santos foi acusado de zoofilia por Hana ao dizer que perdeu a virgindade com animais e revoltou o público por ter admitido que já colocou uma bombinha no rabo de um gato. Já Paula afirmou ter medo de Rodrigo porque "ele fala de Oxum", afirmando que "nosso Deus é mais forte". Após sair da competição como vencedora, ela depôs à Polícia e foi indiciada por intolerância religiosa.

Especial BBB20