PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Famosos elegem os seus lugares favoritos no aniversário de São Paulo

Geisy, Luciana Gimenez e Sabrina Sato - Fotomontagem/Reprodução/Instagram
Geisy, Luciana Gimenez e Sabrina Sato Imagem: Fotomontagem/Reprodução/Instagram

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

25/01/2020 04h00

São Paulo da boêmia, dos bares, dos passeios de domingo em família no parque, dos japoneses, italianos, libaneses, sírios e de todo o mundo. São Paulo dos brasileiros, dos amantes da culinária e das artes em geral. Qual é a sua São Paulo?

No aniversário da capital paulista, comemorado hoje (25), a reportagem do UOL perguntou a um time de famosos apaixonados pela metrópole sobre a relação deles com a cidade.

Muitas são as caras que representam São Paulo, e elas vão além dos cartões postais, como Masp, Parque do Ibirapuera e o Teatro Municipal. Qual a São Paulo de Sabrina Sato, Luciana Gimenez, Geisy Arruda, Mayana Neiva ou Péricles?

Nem todos nasceram na terra da garoa, mas o que eles têm em comum é o forte elo com a cidade. A seguir, veja por que estas e outras personalidades amam Sampa:

Luciana Gimenez, apresentadora

Reprodução/ Instagram
Imagem: Reprodução/ Instagram
São Paulo é a minha cidade, foi aqui que eu construí a minha família ao lado dos meus filhos, foi aqui que eu construí a minha carreira. Sou feliz por morar num lugar tão cheio de possibilidades. Eu, como descendente de libanês, acho que aqui temos a melhor coalhada do planeta (a da minha Tia Arlete era maravilhosa).

Morria de receio de dirigir, foi nesse trânsito que eu tomei coragem e aprendi! Gosto de passear no Parque Ibirapuera, Museu Tomie Otake e salas de cinema.

Sabrina Sato, apresentadora

Patrícia Devoraes/Brazil News
Imagem: Patrícia Devoraes/Brazil News

O lugar que mais representa São Paulo para mim é o centro, onde encontramos um pedacinho de vários lugares do mundo e de todo o Brasil. Amo o Bom Retiro, onde fica a quadra da Gaviões, porque é um lugar em que me sinto em casa. O bairro da Liberdade também me fascina muito, porque é um pedacinho do Japão aqui no Brasil.


Péricles, cantor

Evelson Freitas/BOL
Imagem: Evelson Freitas/BOL
Tenho vários lugares bem legais e poderia indicar como a música Sampa, do Caetano Veloso, diz: a esquina da Rua Ipiranga com a São João, onde pude ver alguns dos grandes artistas desse país se apresentar numa casa chamada Bar Brahma.

Tive a honra de ver pessoas como Ângela Maria, Demônios da Garoa, o encontro da música brasileira é nessa esquina. Nada mais paulista do que essa esquina da avenida Ipiranga com a São João. É um pedacinho de São Paulo que todo mundo tem que visitar.

Cézar Lima, ex-BBB

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram
O que me impressionou e me surpreendeu positivamente foi o Parque do Ibirapuera, indubitavelmente, um patrimônio monumento natural no coração de São Paulo. Contrasta com a maior megalópole, reúne uma diversidade ímpar, crianças brincando, animais passeando, atletas praticando seu esporte predileto.

Creio que essa magnitude da natureza, que é o parque, dá vida e movimento ao centro de São Paulo. É um pedacinho do interior no centro da metrópole.

Ana Hikari, atriz

Divulgação
Imagem: Divulgação

A minha São Paulo é a Rua Augusta, porque eu amo a movimentação que rola descendo o baixo Augusta. Todos os teatros, todas as noites, todos os barzinhos e o fato de ser um espaço muito democrático na cidade: dá para encontrar galera de todas as vibes, grupos, rolês diferentes ali. Eu amo essa diversidade que desce da Paulista até o centro da cidade.

Outro lugar que representa meu amor por São Paulo é a Avenida Paulista. Pode parecer clichê, mas para mim tem muitos significados: é o lugar que eu mais vou para visitar museus, porque sempre tem alguma exposição diferente. É o lugar que eu mais gosto de andar a pé, sempre saio do metrô e faço o percurso da Paulista andando para passear por lá. Acho muito lindo ver aquela avenida imensa, reta, toda movimentada, cheia de pessoas com pressa ou sem pressa. Acho a cara de São Paulo.

Felipe Hintze, ator

Divulgação
Imagem: Divulgação
Minha São Paulo é a Av. Paulista fechada de domingo. Eu tenho um carinho especial por este lugar, pois eu fiquei por um ano e meio em cartaz com uma peça, que foi O Senhor das Moscas, no Sesi, então, eu ia muito para lá. E o domingo era um dia muito especial, porque a Paulista estava fechada, então, eram muitas pessoas que passavam por lá. Eram pessoas incríveis, diferentes com uma grande diversidade cultural. Isto representa muito São Paulo, pessoas de todos os lugares do país vindo para cá tentar a vida.

Em segundo lugar é o Teatro Municipal, muito rico artisticamente. Eu só vi peças incríveis lá. Agora eles estão fazendo uma programação mais diversificada, sempre colocando peças populares e eu vou muito lá.

Mayana Neiva, atriz

Divulgação
Imagem: Divulgação

A minha São Paulo é a Casa de Francisca. Uma casa de música da melhor qualidade de São Paulo. Tem uma curadoria especialíssima, uma seleção de músicos que você só encontra lá. É o melhor da música brasileira de um jeito muito sofisticado e acessível. É no centro, uma revitalização da Rádio Record e um lugar onde eu comemorei vários aniversários. Um lugar onde eu sempre vou almoçar nos sábados ou assistir shows durante a semana, onde já cantei e já me apresentei. É um lugar onde eu vou como expectadora e como artista, onde celebro muito a São Paulo multifacetada de arte que acolhe o Brasil e todos os artistas com muita finesse, sofisticação, simplicidade e beleza. Lá, já assisti a Arirgo Barnabé, Celso Sim. Woody Allen tocou lá, mestrinho, Chico César e Renata Rosa. Eu amo esse lugar! A minha São Paulo sempre começa e termina na Casa de Francisca.

Helô Pinheiro, a Garota de Ipanema

Lucas Seixas/UOL
Imagem: Lucas Seixas/UOL
É a cidade que adotei para morar e trabalhar, mesmo sendo a terra da garoa, me adaptei . As praias me encantam sempre, mas pela distância, a minha preferência é pelos parques, inclusive, foi no Villa Lobos - que frequentamos em alguns finais de semana - onde meu filho aprendeu a andar de bicicleta. E é meu paulistinha. Posso dizer que divido meu coração com filhos cariocas e paulista. Viva, São Paulo!

Geisy Arruda, influenciadora digital

Pedro Bayo/Cauê Garcia/Divulgação
Imagem: Pedro Bayo/Cauê Garcia/Divulgação

Um lugar que eu acho que todo mundo deveria conhecer é a Rua Augusta. Morei no centro muitos anos e a Augusta era a rua de trás da minha casa. É uma rua muito democrática. Tem desde puteiro a bar de rock. São ambientes para todas as tribos, até para quem tem muita grana ou quase nada e vai comprar o seu bom litrão e beber na rua. Tem a Augusta chique, nos Jardins, e a dos pobres, no centro. A Rua Augusta na parte do centro é para mim inesquecível e bem a cara de São Paulo, uma cidade com espaço para todos.

Carol Peixinho, ex-BBB

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram
Le Manjue é um dos locais que curto muito para almoçar no dia dia e também aos finais de semana, local excelente para fazer encontro com amigos. Eles têm drinks e pratos bem deliciosos e o público que frequenta é bem interessante!

Não saio com muita frequência para festas à noite, mas conheci recentemente o Toy, que é uma balada que toca hip hop, achei bem vibes! E o Nakka, que é um restaurante japonês maravilhoso para jantar. Cardápio bem incrível, bons vinhos e drinks. Opção maravilhosa para curtir a dois ou entre amigos.

Tiago Lopes, influenciador digital de viagens

Divulgação
Imagem: Divulgação
A minha São Paulo é de tudo e para todos, um lugar muito especial para mim é a Rua Augusta justamente pela sua pluralidade, você encontrará todos os tipos de pessoas, religiões, classes sociais, gêneros, cores, roupas e cabelos.

Na Augusta durante o dia você encontra restaurantes, padarias e lojas, mas quando anoitece ela ganha uma nova vida, com diversas baladas. Para mim, a rua é especial, pois é mais São Paulo em São Paulo, tendo tudo de tudo, com tudo em tudo, para tudo e para todos.

Se estou, ou me sinto, sozinho vou para Augusta, pois lá sempre conseguimos conhecer alguém de fora em algum barzinho. Sempre se vê algum movimento. Ela representa tanto São Paulo, por ser viva 24 horas por dia durante 365 dias (no caso esse ano, 366).

A Augusta mora no meu coração, lugar este que me mostra que estou vivo na cidade, fazendo parte dela.

* Colaboração Leonardo Rodrigues

Famosos