PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Meghan Markle e Harry confirmam deixar a família real oficialmente em abril

Meghan e Harry com Archie durante turnê pela África do Sul, em setembro, quando ele tinha apenas 4 meses - Getty Images
Meghan e Harry com Archie durante turnê pela África do Sul, em setembro, quando ele tinha apenas 4 meses Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 15h01

Meghan Markle e príncipe Harry já marcaram a data para renunciar aos privilégios da família real. De acordo com a revista People, um porta-voz do casal confirmou que o anúncio será feito formalmente no dia 31 de março deste ano.

A partir do dia 1º de abril, os dois não ocuparão mais o escritório no Palácio de Buckingham e serão representados por sua equipe da fundação de caridade no Reino Unido.

Segundo a People, está prevista uma revisão, após 12 meses, do contrato.

"Como não há precedentes para esse novo modelo de trabalho e eventual independência financeira, a Família Real e os Sussexes concordaram em uma revisão inicial de 12 meses para garantir que o acordo funcione para todas as partes", acrescentou o porta-voz.

Ressaltou-se ainda que Harry vai manter suas patentes militares pelos serviços à Inglaterra. Nenhuma nova nomeação será feita para preencher essas funções até que a revisão de um ano seja feita.

Meghan e o marido irão viajar ainda para Londres nas próximas semanas para compromissos. O príncipe participará de um evento do Invictus Games em 28 de fevereiro, ao lado do cantor Jon Bon Jovi, além da abertura do Silverstone Experience com o piloto da Fórmula 1, Lewis Hamilton.

Por fim, ainda existem "discussões em andamento" sobre Meghan e Harry poderem ou não usar a palavra "real" em seus novos negócios.

De acordo com a People, o palácio alegou que quaisquer mudanças serão reveladas assim que os Sussex derem início a nova organização de caridade, que teria o nome de "Sussex Royal, a Charity Foundation".

Famosos