PUBLICIDADE
Topo

'Uma história que o mundo não vai esquecer', diz mãe de Marielle

Frame do documentário sobre Marielle Franco - divulgação/Globo
Frame do documentário sobre Marielle Franco Imagem: divulgação/Globo

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

10/03/2020 19h45Atualizada em 10/03/2020 21h48

Marinete da Silva, mãe de Marielle Franco, conversou com o UOL após a exibição do primeiro capítulo de "Marielle - O Documentário", hoje à noite, em uma sessão fechada para convidados no auditório do Museu de Arte do Rio.

"Uma história que o mundo não vai esquecer", disse a mãe, que cobra das autoridades o esclarecimento do caso. "A Justiça precisa elucidar o caso. É uma etapa de luta para cobrar as autoridades e saber quem mandou matar Marielle".

As famílias da vereadora e do motorista Anderson Gomes assistiram aos episódios na semana passada, em uma sessão exclusiva.

mãe marielle - divulgação/Globo - divulgação/Globo
Marinete, mãe de Marielle Franco, em cena do documentário sobre a ex-vereadora
Imagem: divulgação/Globo

Antônio Francisco da Silva Neto, pai de Marielle, também falou com a reportagem. "Foi uma volta ao passado. Uma chance de relembrar o legado de Marielle. Foi muito impactante", antecipou.

Ele disse, ainda, que a exibição emocionou os parentes. "Olhando em volta, vi muitas pessoas chorando, porque a emoção é muito grande. Hoje, não vai ser diferente".

Hoje à tarde, a Justiça decidiu que o policial reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio de Queiroz, apontados pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) como os envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, irão a júri popular.

Com direção e roteiro de Caio Cavechini, a série documental estreia na quinta-feira à noite (dia 12), na TV Globo, após o Big Brother Brasil. O conteúdo, com seis episódios, será reproduzido na íntegra apenas para assinantes da plataforma digital Globoplay a partir de sexta (dia 13). O crime completa dois anos no sábado (dia 14).

O documentário fala sobre o rumo das investigações do crime que chocou o país e sobre a vida da vereadora, explica o diretor Caio Cavechini.

"Essas duas narrativas acabam acontecendo de forma paralela, pois ao mesmo tempo em que avançamos numa determinada linha de investigação, mostramos algum detalhe da vida dela que o público ainda não sabe".

Após cinco meses de produção, a série traz imagens inéditas com registros da intimidade de Marielle e de Anderson. O documentário mostra a adolescência da vereadora e o momento em que o motorista descobriu que seria pai. A série conta, ainda, com entrevistas com parentes das vítimas, policiais, jornalistas envolvidos na cobertura do caso e autoridades.

'Uma outra Marielle', diz diretor do documentário

O diretor Caio Cavechini falou sobre a Marielle que será apresentada ao público no documentário.

"Com o apoio da família, conseguimos acessar uma Marielle que o público desconhecia. Uma pessoa brincalhona, mas muito firme. Vem de uma família de mulheres fortes. Mas era carinhosa com as pessoas ao seu redor. O documentário mostra isso na maneira como ela responde uma mensagem da filha ou em um áudio para a namorada", diz.

TV e Famosos