PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Músicas antigas sobre o fim do mundo voltam ao topo das paradas

Capa R.E.M - Divulgação/I.R.S. Records
Capa R.E.M Imagem: Divulgação/I.R.S. Records

Do UOL, em São Paulo

25/03/2020 17h57

O isolamento social em função da pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, tem causado efeitos inesperados. Um deles é na indústria da música: hits antigos sobre o fim do mundo estão voltando a ocupar lugares nas listas de mais ouvidas do momento. As músicas são até de bandas que já não existem, como R.E.M e Fifth Harmony.

"It's the End of the World as We Know It (And I Feel Fine)", do R.E.M, foi lançada em 1987. Naquele ano, chegou à posição número 16 na lista "Mainstream Rock Songs", da Billboard. Agora, está no 22º lugar na lista de mais vendidas digitalmente, com 5 mil downloads em uma semana — um aumento de 482%, de acordo com a Nielsen Music/MRC Data.

A música também está em segundo lugar no ranking LyricFind U.S., que monitora as músicas cujas letras foram mais buscadas nos Estados Unidos na última semana.

Outra música dos anos 80 que voltou a fazer sucesso no contexto da doença é "I Will Survive", da Gloria Gaynor. O hit ficou três semanas na primeira posição do hot 100 da Billboard em 1979, e nesta semana voltou à lista de músicas dance/eletrônica mais vendidas. As reproduções em serviços de streaming aumentaram 5%, e chegaram a 3,4 milhões nos Estados Unidos.

As pessoas também procuraram uma trilha sonora do home office: as reproduções de "Work From Home", do Fifth Harmony com Ty Dolla $ign, aumentaram 11% na última semana. Agora, a música da girl band tem 1,2 milhão de reproduções nos Estados Unidos.

As reproduções de "Isolation", do Joy Division, aumentaram 132% nos Estados Unidos, chegando a 63.000.

Como trocadilhos estão sempre na moda, músicas que têm palavras que rimam com "corona" também tiveram um aumento no número de reproduções nos Estados Unidos. É o caso de "My Sharona", do The Knack (aumento de 28%, para 1,1 milhão), e "My Bologna", do Weird Al Yankovic (aumento de 52%, chegando a 24 mil reproduções).

Famosos