PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Burnier desabafa na Globonews e rebate Bolsonaro: 'não vamos calar a boca'

José Roberto Burnier disse que jornalistas estão sendo "diariamente achincalhados" pelo presidente - Reprodução
José Roberto Burnier disse que jornalistas estão sendo "diariamente achincalhados" pelo presidente Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

05/05/2020 13h57

O jornalista José Roberto Burnier fez um desabafo hoje após o presidente Jair Bolsonaro mandar por repetidas vezes a imprensa calar a boca na saída do Palácio do Planalto, pela manhã. O experiente profissional do grupo Globo usou seu espaço como comentarista na Globonews para rebater o comportamento do presidente.

"Antes de encerrar, se me dão licença, eu vou mandar um recado ao sr. presidente Jair Bolsonaro", anunciou Burnier no encerramento da edição das 10h do Jornal Globonews. "Nós não vamos calar a boca", continuou.

"Eu me solidarizo e nós todos nos solidarizamos com nossos colegas jornalistas de Brasília que estão sendo diariamente achincalhados pelo presidente da República e pelos seus seguidores. Que eles (jornalistas) estão apenas cumprindo seu trabalho, estamos todos fazendo isso. Não vamos calar a boca", disse Burnier.

A fala de Bolsonaro veio quando ele atacava uma reportagem da Folha de S. Paulo, na qual é noticiada que a superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro é de seu interesse. O presidente está envolvido em polêmica em relação à PF desde que teve a nomeação do seu indicado Alexandre Ramagem barrada pelo STF (Superior Tribunal Federal) na semana passada.

Ontem foi nomeado e já tomou posse como diretor-geral da Polícia Federal o novo indicado de Bolsonaro, Rolando Alexandre de Souza, que estava na Abin (Agência Brasileira de Inteligência).

Televisão