PUBLICIDADE
Topo

Babu quer levar Gabigol para pagode no Vidigal após a quarentena

Babu Santana - Paulo Belote/Globo
Babu Santana Imagem: Paulo Belote/Globo

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

06/05/2020 04h00

Babu Santana entrou no "BBB" apreensivo, querendo saber se Gabigol continuaria no Flamengo em 2020. Mal imaginava, que durante o período em que ficou confinado, o craque não só ficou em seu time de coração, como comemorou gol com sua dancinha feita no reality e mobilizou a torcida por ele no programa.

O que mais me surpreendeu quando saí do 'BBB' foi ver que o Gabigol, além de ter ficado no Flamengo, foi comemorar com a dancinha. E a nação me abraçando...

Fora da casa, ainda tentando aos poucos digerir tudo o que aconteceu, Babu lamenta não poder curtir como desejava, por conta da quarentena. Ele diz que se assustou com o coronavírus, pois enquanto estava confinado não tinha noção da gravidade da doença, mas afirma que já tem planos para quando tudo isso acabar.

Nesse confinamento pelo menos eu tenho meu celular para falar com todo o mundo. Quando deixei a casa, já me via subindo e descendo o Vidigal, abraçando o pessoal, queria levar o Gabigol para lá e fazer um pagode com a galera. Isso me fez ficar triste.

O brother foi criado no morro, na zona sul do Rio, onde seu pai vive até hoje.

Blogueiro

Enquanto não pode curtir seu pagodinho com Gabigol, Babu aproveita o isolamento social para aprender a usar melhor suas redes sociais e tem planos de criar um canal no YouTube.

"Há males que vêm para o bem. Eu tinha que me modernizar um dia. Estou aprendendo a mexer com esse negócio de Instagram e YouTube. Enquanto estamos de quarentena, fico em casa fazendo projetos. Virão muitas coisas boas por aí. Por enquanto, vamos manter o isolamento que é a forma de conter o avanço desse vírus."

Apesar de não ter tido sorte no jogo, Babu ganhou um carro graças ao apelo que sua torcida fez para a marca que patrocinou uma prova do líder do programa —vencida por Flayslane.

Tenho muitos planos pós BBB. Vou correr atrás desse R$ 1,5 milhão aqui fora.

Ator premiado no cinema, com participações em filmes como "Tim Maia" e "Estômago", além de vários papéis na TV, como "I Love Paraisópolis" e "Novo Mundo", Babu quer conciliar a carreira com a música.

"Sou ator e vou dar atenção para a minha banda. Neste momento de covid-19, estou virando blogueiro também. Estou trabalhando essa imagem. Sempre falei que era meio defasado com relação à internet, então estou me modernizando para atender melhor meu público. Já que a gente não pode se abraçar, a gente tem que estar presente na vida das pessoas de alguma forma."

Dívidas ok?

Um dos apelos de Babu para continuar no programa durante os paredões tinha a ver com as dívidas em seu nome, que ele precisava quitar. O ator não entrou em detalhes sobre o valor, mas admite que elas ainda existem.

"Foi uma forma que achei de brincar com a minha realidade, de expor isso. Desde que fui convidado para o 'BBB', deixei claro que estava aceitando muito mais pela proposta financeira, por poder estar num jogo em que eu tinha a chance de ganhar R$ 1,5 milhão. Quis arriscar, não só porque gosto muito do programa, mas também pela condição de poder faturar o prêmio."

Por falar repetidamente de suas dívidas, Babu foi acusado de vitimismo. Inspirado na declaração do brother, Dennis DJ criou até um funk falando sobre o assunto.

Como era um problema muito forte na minha vida, é uma das críticas que aceito com mais tranquilidade. Pretendo rever os conceitos da minha postura em relação a isso. Eu ainda estou com dívidas, estou começando a diminui-las. Agora recebi uma notícia bacana, mas elas ainda existem

Antes de entrar no "BBB", Babu estava sem contrato fixo de trabalho, mas, entre seus projetos, estava a cinebiografia de Maguila, lendário boxeador brasileiro. O ator destaca que nem todos os artistas enriquecem com a profissão.

Tem artista rico, tem artista pobre, tem artista que nunca ganha dinheiro. O funil social é muito cruel. Tem gente rica em todos os segmentos. Bola para a frente. Vou ficar rico, se Deus quiser [risos]

Wilson, sua companheira

Depois que seus companheiros de confinamento foram eliminados, Babu ficou meio solitário na casa e encontrou na almofada, batizada de Wilson, uma companheira de desabafos. Dessa forma, ele podia se expressar, e o público compreendia melhor o que se passava em sua cabeça.

"Me senti um pouco sozinho lá dentro, principalmente quando logo de cara saíram o Chumbo e o Petrix, que foram os brothers com quem tive mais afinidade. Quando fiz a união com Prior e Lucão, eles saíram em seguida. Naquele momento em que o Prior foi eliminado, me senti muito muito sozinho."

Lembro que o Thiago falou que o jogo era muito falado. Comecei a pensar: 'Se eu ficar muito calado, vou dar margem para as pessoas interpretarem qualquer coisa'. Isso foi uma pira da minha cabeça no confinamento. Me senti um náufrago, tinha um grupinho ali, outro aqui, e eu estava sentado sem poder traçar estratégia no jogo.

Fora do programa, Babu já sente falta de sua almofada best friend do "BBB" e faz um apelo para a produção. "#VoltaWilson. Por favor, povo do Brasil, façam um apelo para que a produção mande a Wilson para a minha casa."

Preconceito

Apesar de vários comentários preconceituosos de Marcela, Ivy e de outros participantes terem repercutido muito mal fora da casa, Babu diz que não notou isso no programa. "Lá dentro é um jogo, aqui fora é outro."

Ouvi algumas bobeiras aqui fora, mas estou mais ligado no amor e no carinho que recebi do que nessas coisinhas

Thelminha campeã

Babu sempre deixou claro que não votaria em Thelma dentro do jogo. Ele afirma que sente orgulho de vê-la campeã e destaca a importância da representatividade da médica no programa.

Nessa eu dei uma envaidecida, porque apontei a campeã logo de cara. Quando vi a Thelminha, falei que só aceitaria perder o programa para ela. A Thelminha é um símbolo para toda a sociedade, de luta, de diversidade e de feminilidade.