PUBLICIDADE
Topo

Especial BBB20

Gizelly Bicalho abre o jogo sobre vida amorosa: 'É um filme de terror'

Gizelly Bicalho em sua estreia na Globo - Globo/Reprodução
Gizelly Bicalho em sua estreia na Globo Imagem: Globo/Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/07/2020 16h27

A ex-BBB Gizelly Bicalho tem cumprido à risca as determinações de isolamento social no combate ao novo coronavírus. Em entrevista ao site "GQ", ela explicou que não tem saído de casa — e isso tem afetado até mesmo sua vida amorosa.

"Quase não saio de casa. Só saio em extrema necessidade. Esse vírus é sério demais. Quando saio, já volto limpando tudo, tomando banho, trocando de roupa. Deixo o sapato na porta. Estou tomando todos os cuidados pra evitar que a doença me pegue", contou a advogada, explicando em seguida que por causa da quarentena não tem encontrado os "contatinhos".

"Não tenho me relacionado nem pela internet. Eu sou um desastre flertando. Pela internet, é pior ainda. Minha vida amorosa parece um filme de terror!", brincou ela.

Ela ressaltou: "Eu não estou me relacionando e nem conhecendo ninguém. Estou com pânico da covid-19. Tenho avó idosa e do grupo de risco. Tenho medo por ela e por mim. Beijar na boca está longe das minhas prioridades", continuou ela.

Além de tudo isso, Gizelly revelou que está com trismo — trata-se de um problema na mandíbula que acaba limitando os movimentos do rosto. "Nem consigo abrir a boca, Um beijo pode matar ou fazer morrer gente. Nem lembro mais como se beija", relatou, aos risos.

Após a participação no reality, a advogada passou a receber cantadas também de mulheres. Apesar de se ver como heterossexual, a advogada não descarta a possibilidade.

"Sou uma mulher livre e dona de mim demais. Se um dia eu sentir vontade, por que não? As cantadas da mulherada aumentaram muito depois do programa e eu amo. Me sinto honrada. Venero todas as mulheres", ponderou.

Especial BBB20