PUBLICIDADE
Topo

Personalidades celebram os 102 anos de nascimento de Nelson Mandela

Ex-presidente da África do Sul, falecido em 2013, foi liderança fundamental contra o regime do apartheid no país - Divulgação
Ex-presidente da África do Sul, falecido em 2013, foi liderança fundamental contra o regime do apartheid no país Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/07/2020 16h01

No dia em que completaria 102 anos, Nelson Mandela (1918-2013) foi homenageado por personalidades de diversas áreas. Em tributo a ele, o 18 de julho é conhecido como o Dia Internacional Nelson Mandela.

Uma das principais lideranças políticas do mundo no século 20, Mandela foi o nome de mais destaque na luta contra o regime do apartheid na África do Sul. Em 1993, ganhou o prêmio Nobel da paz.

Nas redes sociais, Will Smith se lembrou da emoção que sentiu ao conhecer o ex-presidente sul-africano.

"Quando conheci Nelson Mandela, rompi em lágrimas. Ele é um dos maiores heróis da minha vida", disse.

"Eu estava tão inspirado! Eu disse a ele que queria deixar meu emprego. Eu queria segui-lo e sair para as ruas. Eu queria lutar! Ele sorriu e disse: 'Não. Você tem que entender o poder do que você faz. Você deve entender a esperança que é cultivada pela arte que você cria (...)'", disse o ator.

Morgan Freeman também lembrou um encontro com Mandela. O ator interpretou o ex-presidente da África do Sul no filme "Invictus" (2009), sendo indicado ao Oscar de melhor ator pelo papel.

"Hoje, com os falecimentos de John Lewis e do reverendo CT Vivian, a essência do Dia de Mandela (...) é mais importante do que nunca", escreveu Freeman, pedindo honra a "todos esses heróis".

O piloto britânico Lewis Hamilton, hexacampeão de Fórmula 1, também registrou o Dia de Mandela com uma foto nas redes sociais.

"Madiba, não há um dia que eu não sinta sua falta. Seu legado ainda brilha tanto. Você me inspira todos os dias, e sempre me sinto honrado por ter compartilhado esse momento com você. Feliz aniversário Madiba. Continuamos a lutar por você", escreveu.

O Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), agência da ONU, descreveu Mandela como "um campeão da paz e da inclusão".

"Ele teve um papel proeminente na luta contra o racismo e a xenofobia. No aniversário de seu nascimento, celebramos sua compaixão e sua solidariedade sem igual com os oprimidos e os perseguidos", descreveu.