PUBLICIDADE
Topo

Famosos

'Quebra tabus e abre fronteiras', diz tatuador sobre padre Fábio de Melo

O tatuador Fernando Shimizu ao lado do padre Fábio de Melo - Reprodução/Instagram/@fernandoshimizu
O tatuador Fernando Shimizu ao lado do padre Fábio de Melo Imagem: Reprodução/Instagram/@fernandoshimizu

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/08/2020 15h13Atualizada em 06/08/2020 15h13

Fernando Shimizu, responsável pela tatuagem do padre Fábio de Melo, afirmou que o desenho do sacerdote "quebrou muitos tabus e abriu fronteiras" para o mundo dos tatuadores.

"Vai abrir bastante o leque. O padre ter vindo até aqui quebra muitos tabus e abre fronteiras. Ele veio e disse que queria tatuar e, para mim, foi uma honra. Ele mesmo citou em um comentário que ele já esteve do lado julgador, então acredito que as pessoas vão sim enxergar a tatuagem de uma outra forma a partir de agora", disse Shimizu em entrevista à colunista Fábia Oliveira.

O artista, que atende em um estúdio na capital de São Paulo, disse que ficou surpreso ao ser procurado pelo padre, que chegou a ele por intermédio de Kaká Diniz, marido da cantora sertaneja Simone.

"No nosso primeiro contato eu nem acreditei que fosse ele. Cheguei até a brincar, mas ele me disse que era fã do meu trabalho e queria muito que eu participasse deste momento", contou Shimizu. "Quem nos apresentou foi o Kaká Diniz. Eles são amigos e em uma conversa citaram meu nome. Fomos apresentados, ele veio ao estúdio para fazer barba e cortar o cabelo e a amizade foi acontecendo", detalhou ele.

Em seu perfil no Instagram, Shimizu, que tem um estúdio próprio há 20 anos, já havia compartilhado uma foto ao lado de Fábio de Melo no início de março, meses antes de fazer o desenho na mão do sacerdote.

"Hoje eu só sinto gratidão por ter feito a tatuagem no padre, que é uma pessoa de um coração, humanismo e uma inteligência inigualáveis. Um cara que influencia milhões de pessoas e causou todo esse alvoroço na internet. E as pessoas não entendem que a tatuagem é uma arte exposta na pele. O dia de hoje é um divisor de águas no mundo da tatuagem", decretou o artista.

Ao anunciar a tatuagem, o padre Fábio de Melo explicou que o desenho, de 2 centímetros, era uma homenagem a uma abelha que pousava em sua mão durante suas missas dominicais. O bichinho ganhou o nome da mãe do religioso, Ana. "Para que eu nunca me esqueça de que o mel é fruto da dedicação, pousei, definitivamente, uma abelha em minha mão", escreveu ele em seu Instagram.

Famosos