PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Entregador que sofreu racismo recebe moto de humorista do SBT

Humorista Matheus Ceará (direita) entregou moto para o entregador Matheus Pires - Reprodução/Instagram
Humorista Matheus Ceará (direita) entregou moto para o entregador Matheus Pires Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

07/08/2020 22h10

O humorista Matheus Ceará, do SBT, participou hoje da entrega de uma moto ao entregador Matheus Pires, que sofreu ofensas racistas em Valinhos - a 85 km de São Paulo.

"Aí Galera! Achamos o Matheus e já entregamos a moto para ele. A história está nos Stories. Só seguir lá e ver. Como disse anteriormente, não quero saber o que houve, mas o vídeo me sensibilizou e me identifiquei. E aí o Douglas Nascimentto fez o corre. Bora pra próxima", escreveu Matheus Ceará no Instagram.

Hoje mais cedo, Matheus Pires conversou com o apresentador Luciano Huck, que afirmou que falará com parceiros comerciais para entregar uma moto nova ao entregador.

Entenda o caso

O vídeo de um ato de discriminação viralizou na internet hoje. As imagens feitas por um morador de um condomínio residencial de alto padrão em Valinhos mostram um homem branco xingando e humilhando um entregador de aplicativo negro por causa de um atraso na entrega.

O caso aconteceu em 31 de julho, mas só repercutiu após a mãe de Matheus Pires, 19, publicar as imagens nas redes sociais na noite de ontem. Um boletim de ocorrência para investigar o crime de injúria racial foi aberto na delegacia da cidade. A Polícia Civil de Valinhos informou na tarde de hoje, porém, que não há inquérito aberto para apurar o caso.

O episódio aconteceu quando Matheus, que é motoboy a serviço do iFood há pelo menos um ano, entregava uma refeição no condomínio.

É inadmissível vermos ainda essa cena e não ficarmos indignados.
.
Não temos inveja de nada que essa "pessoa" fala. Temos sim, muito orgulho de nossas origens e conquistas.
.
Racistas não passarão!
.#vidasnegrasimportam #levantenegro#somosfeitosdeluta#racismoecrime#respeito pic.twitter.com/rQ4KMWDD9b

-- EmersonOsasco (@emersonosasco) August 7, 2020

Chegando ao local, no bairro Chácara Silvania, ele diz que enfrentou um problema no interfone. Por não conseguir falar com o cliente, atrasou a entrega. "Quando cheguei na casa, ele [o morador] já veio com xingamentos", disse.

Um vizinho começou a filmar apenas depois de a discussão começar. É possível ver Matheus sendo chamado de "lixo" e "semianalfabeto". O agressor, o contabilista Mateus Abreu Almeida Prado Couto, 31, diz ainda que o jovem tem "inveja da vida que as pessoas dali têm", e afirma que o profissional não tem onde morar, nem "nunca vai ter nada disso aqui". Em dado momento, o homem branco aponta para o braço e diz que o entregador negro tem inveja daquilo, mas nunca poderá ter aquilo.

O entregador responde a cada frase, pedindo respeito.

Eu falei pra ele que essa era uma atitude que não era mais aceita. O que ele faz é pra se mostrar superior às pessoas
Matheus Pires, motoboy

Durante o vídeo, o agressor diz que "aqui não vai acontecer nada". Algo que não é captado pelas câmeras do vizinho é que Matheus acionou a Guarda Municipal. Mesmo na frente dos agentes, o homem continuou a xingá-lo, segundo o motoboy. "Uma hora, ele cuspiu em mim, jogou a nota do pedido no chão e disse que eu era lixo. Me chamou de favelado", afirmou o jovem.

Após o ocorrido, a família de Mateus Couto argumentou que o homem sofre de esquizofrenia. O pai dele apresentou à Polícia Civil um laudo que comprovaria que ele faz tratamento médico, e pediu "compreensão" devido ao estado de saúde. Levado à delegacia no dia das ofensas, foi liberado para responder ao crime de injúria racial em liberdade.

Cliente foi banido do iFood

O aplicativo iFood, em publicação no Twitter, informou hoje que Mateus Abreu Almeida Prado Couto foi descadastrado, e a empresa vai oferecer apoio jurídico e psicológico a Matheus Pires.

"Racismo é crime. Nós condenamos qualquer forma de preconceito e discriminação, por isso nos solidarizamos com entregador Matheus", informou a publicação.

O iFood descadastrou o usuário agressor da plataforma e oferecerá à vítima apoio jurídico e psicológico.

-- iFood (@iFood) August 7, 2020

Com a repercussão do caso, diversas entidades de apoio a motoboys e ao fim do racismo enviaram mensagens ao jovem, oferecendo apoio.

Famosos