PUBLICIDADE
Topo

Televisão

'Falar sobre Hebe é contar parte da história da TV', diz Daniel de Oliveira

Valentina Herszage, como Hebe, e Daniel de Oliveira, como Luís Ramos, na série "Hebe" - Globo/Fábio Rocha
Valentina Herszage, como Hebe, e Daniel de Oliveira, como Luís Ramos, na série 'Hebe' Imagem: Globo/Fábio Rocha

Do UOL, em São Paulo

11/08/2020 15h17

O terceiro episódio da série "Hebe", que irá ao ar na noite de quinta-feira (13), na TV Globo, retrata a conturbada relação de Hebe Camargo com Luís Ramos, que era casado. Na história, o ex-diretor da Rádio Excelsior é interpretado por Daniel de Oliveira.

"Contar a história da Hebe é contar, em parte, a história da televisão no Brasil. A transição da comunicação de massa do rádio para a TV foi uma novidade que somente anos depois a internet repetiu. A mulher à frente de um canal de TV naquela época teria que ter a força e a coragem de uma verdadeira leoa. Hebe tem seu lugar na história dos grandes e mais populares apresentadores", disse o ator.

Sobre seu personagem, ele disse: "Luís Ramos foi 'um amor que era um inferno', segundo Hebe Camargo. Os dois tiveram uma relação conturbada, mas de muita paixão. Na época, além da diferença de idade entre os dois, Hebe estava no começo de sua trajetória e Luís Ramos e sua família já faziam parte da comunicação brasileira através do rádio e jornais".

O ator dividiu suas cenas com Valentina Herszage, que vive a apresentadora durante a juventude.

"Valentina é uma excelente atriz e, com esse personagem, desponta como uma das melhores atrizes da geração. Uma grande parceira de cena. Muito dedicada e estudiosa. Assim como Andréa Beltrão; as duas brilham na série", declarou Daniel.

Televisão