PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Helena Ranaldi comenta afastamento da televisão e aproximação do teatro

A atriz Helena Ranaldi está planejando outros trabalhos para o teatro durante a quarentena  - João Miguel Júnior/Globo
A atriz Helena Ranaldi está planejando outros trabalhos para o teatro durante a quarentena Imagem: João Miguel Júnior/Globo

Do UOL, em São Paulo

31/08/2020 09h06

Longe das novelas há seis anos, Helena Ranaldi tem se dedicado mais ao teatro, como atriz e também como produtora. Aos 54 anos, ela diz que a mudança na carreira aconteceu de maneira natural e que hoje ela se sente ainda mais completa.

"Durante muito tempo eu fui contratada fixa da Globo. Chegou um momento em que a emissora decidiu trabalhar por obra certa com parte do elenco, incluindo eu. Até então, eu tinha feito muita televisão e pouco teatro. Nessa época, mudei para São Paulo, onde me aproximei do mundo teatral. Cheguei a receber propostas para trabalhos em outros canais, mas não aceitei pelos compromissos já acertados e pelo fato de que teria que viver na ponte aérea", considerou a atriz em entrevista à coluna de Patricia Kogut no jornal O Globo.

Atualmente, Helena pode ser vista na reprise de "Fina Estampa", na TV Globo, e em "Mulheres Apaixonadas", no Viva. Já em setembro, também voltará à televisão com "Laços de Família", no Vale a Pena Ver de Novo da mesma emissora. Revivendo os trabalhos, ela disse ter boas lembranças de todos.

"Estou 98% do meu tempo em casa, então, não tenho tido quase contato com o público. Nas redes sociais, recebi algumas mensagens por conta da reestreia de 'Mulheres apaixonadas', acho que pelo destaque maior da personagem. Em 'Fina estampa', fiz uma participação. Já entrei com o trabalho em andamento. De qualquer forma, a Chiara foi uma papel marcante para mim por conta da sua doença e do fim trágico", afirmou.

Ainda sobre "Mulheres Apaixonadas", quando interpretou Raquel, uma professora que se envolvia com um de seus alunos e sofria agressões físicas do marido, interpretado por Dan Stulbach, Helena falou sobre a relevância da personagem.

"O impacto social daquela trama foi enorme, porque ela representa até hoje a realidade de muitas mulheres. As cenas eram muito difíceis de gravar. O Dan não chegava a encostar em mim, mas a carga emocional era tão grande que tive crises de choro duas vezes após as gravações. Lembro, por exemplo, de uma cena em que o Marcos puxava a toalha da Raquel e, com ela nua, espancava com a raquete de tênis. A direção construía tudo de uma forma muito impactante", contou.

Atualmente, Helena Ranaldi passa a quarentena em sua casa em São Paulo e disse estar planejando outros trabalhos ao lado do marido, o ator e produtor Daniel Alvim.

Famosos