PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Igor Rickli relembra desafio de atuar em 'Flor do Caribe': 'Muita pressão'

Igor Rickli como Alberto em "Flor do Caribe" - Divulgação
Igor Rickli como Alberto em 'Flor do Caribe' Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/09/2020 19h06

Igor Rickli passou por um período bem difícil após ter aceitado o papel do vilão Alberto na novela da Globo "Flor do Caribe". Em entrevista à Marie Claire, o ator relembrou a sua atuação no folhetim e afirmou que foi bastante criticado no início, o que o desestabilizou.

"Era muita pressão que sentia. Não queria desapontar ninguém. Muito menos o Jayme (Monjardim) que me deu a oportunidade, pela qual vou ser para sempre grato. Mas passei por um período bem difícil", contou.

"Até aprender muito com a Grazi [Massafera] e Henri [Castelli], a ligar um 'dane-se' para qualquer crítica. Eu estava fazendo meu trabalho por amor ao meu ofício. Aí tudo começou a ficar mais leve. Aprendi ali na prática, com o personagem, a não me levar tão a sério."

O ator, que nasceu em Ponta Grossa, no interior do Paraná, ainda contou que trabalhar na televisão era um sonho antigo e que lutou muito para conquistá-lo.

"Era quase uma questão de honra e Flor do Caribe foi meu prêmio. Rolava no chão de casa igual criança quando soube que estava escalado. Também abriu portas para muitos outros trabalhos. Sem dúvidas, um divisor na minha vida", disse.

Para ele, Alberto era uma personagem bastante dúbio. "Até hoje muita gente fala comigo que queria matar, mas que, no fundo, amava", contou.

"Adoro isso, quando consigo esse efeito no público, de defender meus vilões. Meu malvado favorito me deu muito trabalho. Fiz de um tudo para essa novela, incansáveis aulas de esgrima, piano, voz, preparação com coaches, levei muito a sério esse projeto."

Apesar de comemorar a superação do desafio, Igor Rickli afirmou que enxerga o retorno da novela com um pouco de melancolia.

"Vejo uma grande euforia do público com a volta da novela, aliás maior que a minha! Fico feliz, mas já foi, reprises me dão nostalgia. Gosto de estar sempre fazendo algo novo. Essa é uma novela leve, encantadora. Acho que quem a assiste está pedindo por esse tipo de produto nesses últimos tempos", opina.

Televisão