PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Bela Gil revela estratégia da filha ir à churrascaria: 'Ligava para a avó'

Bela Gil com a filha Flor - Reprodução/Instagram
Bela Gil com a filha Flor Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

04/09/2020 10h19

Com uma alimentação prioritariamente vegetariana e com uma educação alimentar rígida com os filhos, Bela Gil está acostumada com gente pegando em seu pé por conta deste tema. O curioso é que, ainda que ela tenha suas regras, os filhos têm liberdade para fazer escolhas, a ponto de a filha, Flor, ter criado uma estratégia para poder ir comer carne na churrascaria.

Em casa não tem carne de jeito nenhum. Mas, quando a gente morava no Rio, ela ligava para a minha mãe [Flora Gil]: 'Vovó, vamos na churrascaria esse fim de semana?'. Eu ficava: 'Caraca, é muito esperta!'"

O relato de Bela foi ao podcast "Calcinha Larga", sobre maternidade. A apresentadora e chef contou causos inusitados, como a primeira vez que o filho, Nino, comeu brigadeiro, na festa de aniversário do avô, Gilberto Gil.

Minha tia pegou um brigadeiro, colocou na mão dele e disse: 'Nino, se diverte!'. Eu falei: 'Tia, ele nunca comeu um brigadeiro na vida! Deixa eu filmar!'. Filmei ele comendo, foi um evento. As pessoas perguntavam: 'Nino, tá gostoso? Tá bom?'. Tá muito bom!'. Ele fala que o brigadeiro está muito bom, mas acabou de comer um pote de salada que eu fiz, que ele também fala que está muito bom. Não tem tempo ruim para as crianças"

Bela explicou que controla os doces em casa, a qualidade do açúcar usado e que prefere fazer as próprias receitas - como o bolo de aniversário de Nino, com açúcar mascavo. Flor, por exemplo, nunca tomou refrigerante. "E acho que é algo que vai manter, porque ela não tem a curiosidade. Essa geração já está um pouco mais consciente", explicou.

Apesar de ter recebido "todos os tipos de crítica que você possa imaginar", Bela diz que a rigidez é mais em relação à alimentação em casa.

Sou rígida na questão da comida de verdade, caseira, de panela. Acho que isso é que deve alimentar os nossos filhos. Tenho essa rigidez de em casa comer bem, não trocam refeição por lanchinho, aprendem a comer de tudo, mas obviamente cada um com a sua liberdade. A Flor, por exemplo, foi criada até os 3 anos super vegetariana. Até um dia ela devorar uma costelinha de porco na mesa de almoço de família. A gente ainda morava em Nova York, mas estávamos no Rio. E eu falei: 'Essa criança devorando uma costelinha, quase chupando o osso, não dá para ser vegetariana'".

Famosos