PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Di Ferrero lembra acidente com NX Zero: 'Queriam dar porrada na gente'

Di Ferrero contou experiência caótica ao bater carro com o de campeão de jiu-jitsu - Reprodução/GShow
Di Ferrero contou experiência caótica ao bater carro com o de campeão de jiu-jitsu Imagem: Reprodução/GShow

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/10/2020 14h18Atualizada em 20/10/2020 14h21

Di Ferrero contou uma experiência inusitada com acidentes de carro em uma conversa com Fátima Bernardes no "Encontro" da manhã de hoje.

Depois de uma matéria sobre um motociclista que foi arremessado 18 metros por um carro e saiu ileso, o cantor detalhou que também já viveu uma experiência arriscada no trânsito, quando ainda estava no começo de sua carreira musical, ao se envolver em uma batida com lutadores de jiu-jitsu.

"Já sofri alguns acidentes. Sabe que eu até dirigo bem devagar por conta disso? Por que eu sempre tô meio avoado no trânsito, fazendo música, cantando, já fiz várias músicas no trânsito. Mas teve um, Fátima, que foi...eu tava indo fazer um show, bem lá no começo, em Santos, então pra quem conhece mais ou menos São Paulo tem uma avenida gigante chamada Imigrantes que desce ali da Serra, e essa coisa de seguir um carro, né, tava seguindo um carro, e aí eu lembro que é uma pista que você anda rápido e tal, e aí a gente seguindo o carro ele ia pra esquerda ia pra direita, e uma hora ele saiu da pista rápida da esquerda e voltou, e na hora que a gente voltou veio um outro carro muito rápido e bateu na gente muito forte", contou Di.

Segundo ele, com o impacto, o carro quase caiu da ponte em que estava. Seus ocupantes tiveram que sair correndo depois que o veículo ficou atravessado na pista, sob o risco de novas colisões. Mas o cantor revelou que a maior surpresa ainda estava por vir, quando ele e os amigos tiveram que enfrentar a fúria de lutadores profissionais.

"Eu lembro que a gente tava numa ponte, um pneu estourou, foi uma gritaria dentro do carro. E aí o carro virou de lado, quase caiu da ponte, e parou na avenida. A gente teve que sair rápido do carro porque senão vinham outros e batiam. (...) Eles tô dando risada porque hoje é engraçado, mas do carro que bateu na gente, a mais de 100 por hora, desceram três caras, gigantes, fortes, uns com quimono ainda, porque o cara tinha acabado de ser campeão paulista de jiu-jitsu. Então a gente saiu tonto de uma batida, a hora que eu levantei eu vi três caras vindo pra dar porrada na gente depois de bater, foi uma loucura assim", afirmou Di.

Ele contou ainda que a confusão só não foi maior porque um dos lutadores era fã da banda que estava no carro seguido pelos meninos da NX Zero, sua ex-banda que se separou em 2017.

"Na época eu tava no NX, mas esse cara que foi campeão paulista de jiu-jitsu, tinha acabado de voltar do campeonato, reconheceu outro cara, que ele era fã de uma outra banda, a gente tava em duas bandas, por isso ele não terminou de acabar com a gente naquela hora", disse.

Quando questionado por Fátima Bernardes se a experiência "tinha valido" como experiência pessoal, Di foi categórico em confirmar que o acidente mudou sua visão de certas coisas.

"Valeu demais, Fátima. Na hora a gente tava rápido, ouvindo som alto, seguindo um carro, eu nunca mais vou seguir um carro, porque você seguir um carro em uma avenida não dá certo. Pra piorar a situação tinha quatro pessoas no banco de trás e a gente ainda tava falando mal de uma pessoa. Tava tudo errado. Eu tô dando risada agora, mas foi muito sério", completou.

Famosos