Topo

Acusado de matar ator de 'Chiquititas' teria feito documento falso no PR

O comerciante Paulo Cupertino Matias chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/10/2020 21h37Atualizada em 27/10/2020 12h16

A Polícia Civil do Paraná tem novas pistas sobre o paradeiro empresário Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em 2019. O comerciante teria utilizado uma certidão de nascimento, a princípio, verdadeira, em nome de outra pessoa para fazer um novo documento.

Procurada pelo UOL, a Polícia Civil do estado confirmou que o procedimento foi realizado no Posto do IIPR (Instituto de Identificação do Paraná) conveniado com a Prefeitura do município de Jataizinho e reforçou: "Como o indivíduo não tinha, até então, Registro Geral no Estado do Paraná, o sistema não tinha como detectar duplicidade de digitais."

Diretor do IIPR, o delegado Marcus Vinicius Michelotto disse que a investigação começou após uma denúncia feita pela Polícia Civil de São Paulo e que o novo RG já foi cancelado.

"Posteriormente à denúncia e a suspeita da Polícia Civil de São Paulo, nós detectamos a realização dessa fraude. Agora, além do cancelamento do RG, nós pedimos à delegacia local para a realização de inquérito policial contra Paulo Cupertino por crime de falsidade ideológica", afirmou.

Já de acordo com informações divulgadas no "Boa Noite Paraná" da emissora local RPC, filiada da TV Globo, investigações revelam que a identidade foi feita entre junho e julho do ano passado, logo depois dos crimes cometidos pelo empresário. A Polícia Civil do Paraná ouviu hoje um funcionário da prefeitura que recebeu os documentos de Paulo Cupertino Matias que foram usados para a confecção da nova identidade.

O acusado permanece foragido.

Relembre o caso

O ator Rafael Miguel, 22 anos, que interpretou Paçoca na novela "Chiquititas", do SBT e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, Miriam Selma Miguel, de 50, foram assassinados em junho de 2019 em São Paulo.

Rafael e seus pais foram até a casa da namorada dele, Isabela Tibcherani, de 18 anos, e foram baleados, por volta das 13h55 de domingo (9), na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, na zona sul da Capital.

O pai da namorada de Rafael, Paulo Cupertino Matias, teria sido o autor dos disparos. De acordo com laudo, o ator foi atingido por sete dos 13 tiros disparados pelo suspeito.

O comerciante era contra o namoro da filha com Rafael.

No mesmo mês, a Justiça decretou a prisão temporária do comerciante, que ainda está foragido.

Ele é acusado por triplo homicídio duplamente qualificado.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Acusado de matar ator de 'Chiquititas' teria feito documento falso no PR - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Famosos