PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Anitta rebate críticas e defende o SUS: 'Já precisei até pouco tempo atrás'

"O SUS representa muito mais do que vocês acham que representa", completou a cantora - Fernando Tomaz
"O SUS representa muito mais do que vocês acham que representa", completou a cantora Imagem: Fernando Tomaz

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/10/2020 17h55

Anitta utilizou as redes sociais hoje para se posicionar contra um decreto publicado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro em relação ao Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). A cantora já havia defendido sua posição anteriormente, mas decidiu rebater algumas críticas que recebeu e estender sua opinião no Twitter.

"'Anitta nem precisa do SUS não sabe'. Uma pesquisa rapidinha no Google vocês vão saber 2 coisas: 1. De onde eu vim e porque já precisei do SUS até pouco tempo atrás. 2. O SUS representa muito mais do que vocês acham que representa", escreveu.

A cantora ainda criticou as atitudes do governo federal nos últimos meses.

"Se eu entendi certo o raciocínio deste governo...1. Vai liberar os venenos todos na comida, os agrotóxicos, produção em massa... "que se danem os produtores orgânicos. 2. Quem tem dinheiro busca o alimento menos assassino pra por no prato (mais caro). Quem não tem vai no que dá. A comida cheia dos venenos deixa a pessoas cheias dos problemas de saúde. 4. Quem tem dinheiro paga o hospital. Quem não tem... SUStenta na força porque o SUS não vai ter mais.Seria essa a sequência? Que merda! O projeto pra melhorar a economia é matar quem tem menos? Aí diminui a pobreza no país?", escreveu.

Não foi apenas Anitta que se pronunciou hoje nas redes sociais a respeito do tema. Outros artistas, como Emicida, Daniela Mercury, Leandra Leal, Tati Quebra Barraco e Bruno Gagliasso também se pronunciaram contra o decreto.

O objetivo é pedir estudos para avaliar a possibilidade de conceder à iniciativa privada as UBSs (Unidades Básicas de Saúde), a porta de entrada para o SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo alguns críticos, a medida governamental abre espaço para a privatização da saúde pública no país.

Famosos