PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

FAB: Falha na manutenção de helicóptero contribuiu para acidente de Boechat

Boechat morreu em fevereiro de 2019 em um acidente de helicóptero - Divulgação
Boechat morreu em fevereiro de 2019 em um acidente de helicóptero Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

29/10/2020 18h18

A FAB (Força Aérea Brasileira), através do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), divulgou hoje o relatório da investigação do acidente de helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto da aeronave em fevereiro de 2019.

A análise atestou que um dos fatores que contribuíram para o acidente foi a manutenção incorreta da aeronave — em vistoria, o helicóptero foi considerado "não aeronavegável". Além disso, a atitude do piloto após a falha no motor também foi apontada como um fator contribuinte.

O relatório diz que o prazo limite para trocar o óleo do motor e reinstalar o módulo do compressor não foi seguido.

Além disso, o piloto da aeronave não tinha qualificação para realizar o serviço de táxi-aéreo. Ronaldo Quattrucci era dono da empresa RQ Servicos Aereos Especializados, que também não tinha autorização para essa modalidade de voos.

"Houve inadequada avaliação, por parte do piloto, dos parâmetros relacionados à operação da aeronave durante a execução da manobra de autorrotação e pouso, o que contribuiu para o desfecho da ocorrência."

A investigação do Cenipa visa apenas estabelecer recomendações para a prevenção de acidentes aéreos. A determinação de responsáveis pelo acidente é cargo da Polícia Civil, que também conduz uma investigação sobre o caso.

TV e Famosos