PUBLICIDADE
Topo

Felipe Neto diz que Bolsonaro é 'repulsivo' em entrevista ao The Guardian

Felipe Neto afirmou que campanhas de notícias falsas contra ele diminuiu - Reprodução/Instagram
Felipe Neto afirmou que campanhas de notícias falsas contra ele diminuiu Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

12/11/2020 11h46Atualizada em 13/11/2020 17h01

O empresário e youtuber Felipe Neto foi destaque, mais uma vez, em um veículo internacional.

Após o vídeo para o The New York Times e ser eleito como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela Times, ele deu entrevista ao britânico The Guardian e teceu críticas ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

O influencer disse que a figura do presidente é "ignóbil e repulsiva, com todo seu jeito rude e violento de ser".

"O Brasil hoje é como uma casa em chamas: alguns moradores apoiam o fogo e outros simplesmente se recusam a pegar o extintor porque acham que é muito pesado, dá muito trabalho, é uma perda de tempo", comparou ele.

Felipe é um dos principais antagonistas do governo Bolsonaro — apenas ele e o presidente foram eleitos pela Times — e já cobrou outros comunicadores para se posicionarem.

"Onde estão os especialistas em comunicação orientando os líderes da oposição no Brasil?", questionou.

Indiciamento e fake news

O empresário foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro no início do mês por supostamente publicado conteúdo impróprio para crianças e adolescentes em seu canal.

Felipe chamou a denúncia de "caluniosa" e vê uma forma de perseguição dos eleitores do presidente.

"É apenas uma das muitas tentativas de perseguição e silenciamento praticadas pela extrema direita", afirmou.

Contudo, ele disse que as campanhas de fake news diminuíram contra ele.

"Eles perceberam que não funcionou, que a população não se voltou contra mim", completou.

Ele ainda afirmou que os eleitores de Bolsonaro "se alimentam" do funcionamento de algoritmos e de mentiras e que "eles ficam mais fortes com mentiras e com radicalização".