PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Tatá Werneck pede desculpas por fala transfóbica: 'Não é piada, é crime'

Tatá Werneck durante o programa "Lady Night" - Reprodução
Tatá Werneck durante o programa "Lady Night" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

14/11/2020 17h53

A apresentadora Tatá Werneck pediu desculpas por fala transfóbica que fez durante seu programa no Multishow, o "Lady Night". Tatá recebeu a cantora e drag queen Glória Groove na última quinta-feira (12) e usou o espaço para se retratar.

Tem uma coisa de que "ah, todo mundo erra". Mas têm coisas que não são erros, são crimes. A comunidade LGBTQI+ é a que mais morre. Quando eu sou transfóbica, estou falando de pessoas assassinadas. Estou sendo criminosa. Eu fiquei na m****. Se eu falo errado, milhões de pessoas também vão falar. E não tem o pretexto da piada porque não é engraçado. Não é piada, é crime

Antes de começar seu discurso, Tatá lembrou de uma conversa que teve com a cantora transexual Linn da Quebrada. Em março, Linn foi ao Twitter reclamar de falas transfóbicas da apresentadora no seu programa.

A Linn da Quebrada falou comigo e eu falei "me ajuda", porque eu nem sabia o que tinha feito. Eu gostaria de pedir desculpas e dizer que quero muito poder usar esse espaço para falar as coisas corretas, porque eu não faço mais do que a p**** da minha obrigação

Televisão