PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Dinho Ouro Preto revela amor platônico por Bruna Lombardi e Rita Lee

Dinho Ouro Preto falou sobre crushes da juventude no "Encontro" de hoje - Reprodução/GShow
Dinho Ouro Preto falou sobre crushes da juventude no "Encontro" de hoje Imagem: Reprodução/GShow

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/11/2020 12h33Atualizada em 25/11/2020 12h33

Dinho Ouro Preto revelou seus crushes da adolescência durante participação no "Encontro" da manhã de hoje.

Entrando na onda de César Menotti, que viralizou após contar sobre sua paixão platônica por Deborah Secco, o cantor detalhou as famosas que foram seus amores impossíveis: Bruna Lombardi e Rita Lee.

"Vários, vários. Eu vivia apaixonado pelas pessoas. Olha, quando eu era moleque eu lembro de ter uma fixação com a Bruna Lombardi. Eu achava ela, juro, nossa, eu achava ela maravilhosa, eu achava ela uma figura quase maior que uma vida, como se ela não existisse de verdade, como se fosse uma invenção, coisa da minha imaginação", contou o vocalista do "Capital Inicial" ao ser questionado por Fátima Bernardes sobre crushes ilustres.

"Outra, eu lembro da Rita Lee também, isso eu tô falando de moleque, tá? Eu devia ter 16, 17 anos, quando eu era muito moleque, eu via essas mulheres e achava...porque depois os anos foram passando e os crushes foram mudando", completou ele.

Dinho ainda comentou sobre a "variedade" de estilos entre as mulheres que o interessavam, criando a teoria de que se encantava por outras coisas além da beleza.

"Você olhar uma mulher e falar: 'Uau, que atraente'. É difícil até você entender exatamente o que te atrai, né? Por que são mulheres diferentes, né? Às vezes é a personalidade, o jeito que ela fala, às vezes também, pelo menos pra mim, é você ver uma grande artista e ficar hipnotizado por aquilo, sabe? Porque tinha várias gringas, a cantora do Fleetwood Mac, a Stevie Nicks, a Demi Moore", lembrou ele.

Famosos