PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Grammy queria que The Weeknd escolhesse entre eles e o Super Bowl, diz site

The Weeknd foi apontado como um dos injustiçados do Grammy - Kevin Mazur/MTV VMAs 2020/Getty Images for MTV
The Weeknd foi apontado como um dos injustiçados do Grammy Imagem: Kevin Mazur/MTV VMAs 2020/Getty Images for MTV

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/11/2020 08h15

A briga do cantor The Weeknd com o Grammy parece estar longe do fim. Após o cantor ser ignorado pela premiação e chamar a academia de corrupta, o site TMZ afirma saber o motivo do boicote do cantor na premiação.

O veículo alega ter tido acesso a discussões sobre uma negociação do canadense com a premiação, que queria exclusividade de sua performance no ano que vem, fazendo com que o cantor escolhesse entre eles ou o palco do Super Bowl.

A equipe de The Weeknd estaria se esforçando para manter os dois convites, mas como se tornou público, o artista foi confirmado como a atração musical do evento esportivo, o que lhe custou indicações ao Grammy.

A publicação afirma que o Grammy pode ter medo de performances duplicadas, já que a CBS irá transmitir a premiação e o jogo com uma semana de intervalo em fevereiro.

Antes mesmo das indicações que foram divulgadas ontem, o relacionamento do cantor com a Academia já não era muito amigável. Enquanto promovia o álbum 'After Hours', The Weeknd criticou os problemas raciais do Grammy e questionou suas indicações de anos anteriores, como do álbum pop 'Starboy', que ficou em categorias segmentadas de hip-hop e R&B.

"O R&B e a música negra são uma variedade muito grande. Se nos colocam para concorrer todos em uma só categoria, continua sendo injusto", disse ele na ocasião.

O evento esportivo acontecerá no dia 7 de fevereiro do ano que vem e Abel disse que espera o público no "palco icônico".

TV e Famosos