PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Leda Nagle fala sobre recuperação da covid-19: 'Não é uma gripezinha'

Duda Nagle e a mãe, Leda Nagle, em live  - Reprodução/YouTube
Duda Nagle e a mãe, Leda Nagle, em live Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/12/2020 21h48

Leda Nagle, mãe do ator Duda Nagle, falou em live realizada ontem no canal do filho sobre o processo de recuperação da covid-19. A jornalista voltou para casa na última sexta (27) após ter sido internada por conta dos sintomas da doença.

"Realmente, não é uma gripezinha. Adoraria que fosse, mas não é. O que mais me impressionou foi a quantidade de órgãos com o que vírus mexe", afirmou Leda Nagle, que teve que tomar corticoides durante o tratamento. "Eu nunca fui diabética, nunca tive problema com glicemia, aí de repente eu tinha que tomar duas injeções na barriga para comer um arrozinho com frango", acrescentou.

Leda ainda contou que demorou tempo para perceber que estava realmente contaminada. A jornalista chegou a fazer três testes, sendo que os dois primeiros deram resultados negativos.

"No meu caso, por exemplo, a dor de cabeça foi a coisa mais forte. Não tenho dor de cabeça sempre. Eu falava: "Será que não estou com fome?". Aí comia e passava a dor. Pensava: 'Então, não é (Covid)'. Porque não tinha outro sintoma. Não era assim: dor de cabeça, febre, dor no corpo, mal-estar, dor na junta. Não é um monte de sintoma. É uma coisinha aqui, outra ali. No comecinho."

Durante a live, Leda Nagle chegou a colocar um oxigênio de apoio para conversar com os telespectadores.

"Eu meço pelo oxímetro para ver quando a minha saturação não está legal o suficiente. Agora, por exemplo, eu poderia estar fazendo exercício para melhorar minha saturação, mas não quero fazer porque estou falando com vocês. Então oara eu ficar mais confortável, a gente alugou esse equipamento", afirmou, defendendo que em cada um a doença reage de maneira diferente.

"Quando eu fui internada, eu usei o oxigênio de alto fluxo, que é um tubo mais grosso que este, mas no mesmo procedimento, pelas narinas. Não é uma coisa invasiva, mas tem outro fluxo. Este tem um fluxo leve. O outro é um oxigênio poderoso."

Leda, que atualmente possui 69 anos, afirmou que não possui cormobidades, mas fumou durante 50 anos. Ainda, de acordo com a jornalista, o médico não encarou a situação dela como algo gravíssimo, e sim como "médio".

Apesar de ainda estar apresentando sintomas, Leda afirmou que está melhorando aos poucos. "Estou bem, mas claro que esta semana ainda vai ser uma batalha. Depois vai ser uma rotina nova. O oxigênio vai ganhando espaço menor, a cada dia vou me sentindo mais confortável para fazer as coisas", concluiu.

Famosos