PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Neta de fã de Anitta diz que sua avó foi humilhada: 'Não invadiu casa dela'

Anitta com a fã dona Ilza em cena do episódio do documentário da Netflix - Reprodução / Netflix
Anitta com a fã dona Ilza em cena do episódio do documentário da Netflix Imagem: Reprodução / Netflix

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

15/01/2021 12h59Atualizada em 15/01/2021 18h35

Neta da fã de Anitta que aparece em "Anitta: Made In Honório", da Netflix, Gabriela Pinheiro disse que sua avó, de 72 anos, está decepcionada pela forma como foi retratada no documentário. No episódio de sua participação, Maria Ilza Azevedo é mostrada como uma fã que teria entrado inesperadamente na casa da cantora, que fica em um condomínio fechado no Rio de Janeiro.

Dona Ilza entrou com processo contra a cantora por uso indevido de imagem e, em conversa com o UOL, a neta dela nega a invasão à propriedade. "Ela assistiu e ficou muito decepcionada, até porque a minha avó não invadiu a casa da Anitta. Foi autorizada a entrada dela na casa", afirmou Gabriela.

Para entrar em um condomínio de luxo como é o da Anitta, é preciso de muita burocracia. Como uma senhora de 72 anos invadiria tal condomínio?"

Gabriela explica que sua avó é fã de Anitta, desde o início da carreira da cantora. No documentário, dona Ilza entrega um casaco que fez para a cantora. Depois de cumprimentá-la, Anitta se mostra incomodada com a suposta invasão da fã. A entrada dela no condomínio foi autorizada, como mostra a série, pela mãe da cantora.

"Ela tinha a Anitta como uma neta, sempre falava muito bem dela e sempre tratava ela muito bem! Nas várias vezes em que a minha avó foi no programa da Fátima Bernardes e a Anitta encontrava com ela, ela sempre falava com a minha avó com muito carinho. A minha avó está muito triste", lamenta.

Por meio de nota enviada ao UOL (leia abaixo), Anitta nega as acusações.

Processo por danos morais e materiais

Anitta no documentário Anitta: Made in Honório, da Netflix - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Anitta no documentário Anitta: Made in Honório, da Netflix
Imagem: Divulgação/Netflix

O processo de dona Ilza contra Anitta tramita na 2ª Vara Cível da Comarca de Macaé, no Rio de Janeiro. Ela pede uma indenização por danos morais e materiais. De acordo com a neta, Ilza teria sido ridicularizada em um hospital onde ficou internada com covid-19 em razão das cenas do documentário.

"A gente entende que a intenção deles para gerar polêmica foi trazer um caráter jocoso, humilhante para a dona Ilza", afirma o advogado Gabriel de Paula Ferreira. "Isso trouxe muito desconforto para dona Ilza, uma senhora de idade. É muito estressante para ela passar por isso tudo. Pedimos uma indenização por danos morais. E pelo fato de veicularem a imagem dela sem autorização pedimos um dano material", explica.

A melhor justiça não vai ter, porque o vídeo foi para o ar e não vai ter volta, o estrago e a humilhação já foram feitos e isso não tem dinheiro no mundo que pague!"

Gabriela Pinheiro, neta de dona Ilza

O advogado ainda acusa Anitta de usar a situação com dona Ilza como "escada" para promover o documentário, citando entrevistas da cantora sobre o caso antes do lançamento da Netflix, e que sua cliente não recebeu qualquer vantagem pela participação na série.

Procurada pela reportagem, a assessoria de Anitta afirmou que, até o momento, ela não foi notificada pela Justiça sobre o caso. Os advogados da cantora também negam o uso indevido de imagem:

Por meio de nota, os advogados de Anitta informam que a cantora ainda não foi notificada pela justiça sobre o caso. Reforçam que a ideia da série documental é mostrar a realidade da vida de Anitta, sem manipular a veracidade dos fatos e com a expressa autorização de todos os envolvidos".

Famosos