PUBLICIDADE
Topo

Com dica a fã 'excluído', Tatá Werneck revela torcer por Juliette no 'BBB'

Tatá Werneck rasgou elogios a Juliette Freire, do "BBB 21", ao dar conselho a seguidor no Instagram - Reprodução/Instagram
Tatá Werneck rasgou elogios a Juliette Freire, do "BBB 21", ao dar conselho a seguidor no Instagram Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/02/2021 09h05Atualizada em 05/02/2021 09h09

Tatá Werneck uniu dois fenômenos da internet na noite de ontem: o "BBB 21" e sua famosa caixinha de perguntas no Instagram.

Mostrando que faz parte do time de comentaristas famosos do reality, a apresentadora do "Lady Night" aproveitou um conselho a um fã para reforçar quem é seu favorito ao prêmio de R$ 1,5 milhão: a advogada paraibana Juliette Freire.

"Faz a Juliette! Quem é mais Juliette? Mais amada? Ela vai ganhar esse negócio, vocês vão ver. Ai, eu adoro ela, sério, acho muita dó, muita dó o que ela tá passando", ponderou Tatá ao responder o seguidor que disse "estar se sentindo excluído por todos".

A humorista também brincou com o jeito "desconstruído" de outro participante, Fiuk, que viralizou essa semana ao corrigir uma fala de Camilla de Lucas para o gênero neutro.

"Não é puta, nem puto. É pute...Fiuk?", ironizou Tatá ao ver alguém corrigindo seu xingamento "clássico" nas caixinhas de perguntas.

Exclusão de Juliette

O isolamento de Juliette Freire dentro da casa do "BBB 21" gerou uma onda de solidariedade dos internautas, que fizeram a participante anônima saltar para quase 4 milhões de seguidores no Instagram com menos de duas semanas de programa, ultrapassando boa parte do grupo Camarote.

A sister virou alvo de críticas dos colegas por seu jeito supostamente "excessivo" de agir, e chegou a protagonizar uma briga após o paredão da terça (02), ao reunir os brothers para expor e reclamar dos ataques e piadas veladas que estava sofrendo.

Apesar dos BBBs negarem qualquer tipo de perseguição, a edição já exibiu Juliette sendo taxada como "maluquinha" por Karol Conká e tendo seu sotaque imitado de maneira irônica dentro do confinamento.