PUBLICIDADE
Topo

MC Salvador da Rima é detido em SP; vídeo mostra PMs enforcando cantor

Guilherme Lucio da Rocha

Do UOL, em São Paulo

27/02/2021 14h30Atualizada em 27/02/2021 20h25

O cantor Salvador da Rima foi detido pela polícia na tarde de hoje, na zona leste de São Paulo. Vídeos que circulam pela internet mostram o artista e um amigo sendo rendidos por policiais militares com mata-leão e chutes.

O vídeo publicado no Instagram do MC Jeh da 6, amigo de Salvador, mostra o cantor sendo retirado de uma residência por PMs, com a camisa rasgada. Durante a detenção, ele tenta resistir e é chutado, imobilizado e enforcado pelos policiais.

Pessoas que estavam no local tentaram impedir que Salvador fosse detido e PMs, com as armas em punho, pedem para que elas se afastem. Na sequência, outro policiais chegam e atiram gás de pimenta contra as pessoas que acompanhavam a detenção.

O caso aconteceu ainda por volta das 12h. Salvador chegou na 67º DP por volta das 13h40, com escoriações no corpo.

Em contato com UOL, a defesa do cantor explicou que a confusão teve início após um policial multar um carro que estava estacionado na frente da casa de Salvador. Ao questionar o motivo da multa, o artista teria discutido com um policial, que deu voz de prisão por desobediência.

Por conta dessa mera obediência, invadiram a casa do artista, o agrediram e agrediram a sua esposa. Em razão das dezenas de vídeos que circulam nas redes, em nítida demonstração de excesso e flagrante violência o Departamento Jurídico da GR6 irá apurar os fatos a fundo.

Salvador da Rima é cantor de rap e funk e autor de sucessos como "Vergonha Pra Mídia" e "Outfit Valioso" que, somados, acumulam mais de 200 milhões de visualizações no YouTube.

Liberado

Por volta das 20h, o cantor foi liberado após prestar esclarecimentos e assinar um termo circunstanciado por desacato. Em nota, a Polícia Militar afirmou que foi acionada para uma ocorrência de aglomeração e som alto. Ao orientar os participantes do evento sobre os riscos, Salvador teria desrespeitado os PMs.

"O jovem foi conduzido ao 50º DP (Itaim Paulista), onde está sendo registrado um Termo Circunstanciado. Não houve ilegalidade na ação dos policiais, no entanto, os procedimentos serão analisados do ponto de vista técnico-operacional e administrativo", diz trecho da nota.

Sem mata-leão

Desde julho de 2020, a Polícia Militar passou a determinar que seus agentes não usem mais a técnica do "mata-leão". A determinação saiu depois de uma reunião em que oito oficiais e um praça discutiram "a necessidade de revisar e aprimorar manuais, procedimentos operacionais padrão e demais normas institucionais" que tenham relação direta com técnicas de defesa pessoal.

Na época da determinação, casos de PMs tentando imobilizar pessoas pressionando os pescoços delas com os braços ou joelhos chocaram pelas imagens fortes.