PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Zezé Motta lembra quando se viu bonita: 'Ouvia dos brancos que era feia'

Zezé Motta em capa da Marie Claire de março - Caroline Lima/Divulgação
Zezé Motta em capa da Marie Claire de março Imagem: Caroline Lima/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 08h43Atualizada em 02/03/2021 08h43

A atriz e cantora Zezé Motta contou como a sua autoestima e autoafirmação através da beleza passou por uma transformação ao parar de acreditar no que as pessoas brancas lhe diziam.

Em depoimento à revista Marie Claire, Zezé lembrou que queria mudar todo o seu corpo, começando pelo nariz. O motivo? As pessoas brancas diziam que eram "feio".

"Passei muito tempo com vontade de mudar tudo em mim. Queria ter dinheiro para operar o nariz, comprar lentes de contato verdes, cheguei a pesquisar sobre cirurgias para diminuir o bumbum", contou.

A consagrada atriz da teledramaturgia brasileira que começou no teatro começou a duvidar das verdades que eram colocadas. Feia? Não.

Foi vendo mais negros e seus estilos em Nova York, enquanto apresentava uma peça de teatro, que Zezé passou a se ver linda — e com razão.

Comecei a olhar para os negros nas ruas e via que eles eram muito bonitos. E mais: percebi que eles se achavam bonitos, tinham orgulho de seu visual, estavam sempre arrumados, com seus black power enormes. Então comecei a questionar por que me achava tão feia. A resposta: ouvia isso dos brancos e acreditava nele

Zezé, que fez papel em "Xica da Silva", "Sinhá Moça" e outras novelas, contou que os ensaios sensuais eram até divertidos.

Mas as pessoas só queriam os ensaios, limitando-a.

"Quando começaram a me chamar para fazer fotos sensuais, achava divertido. Mas depois começou a me incomodar, porque para alguns virei só aquilo. Ouvia de homens: 'Não acredito que transei com a Xica da Silva'", apontou.

Famosos