PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Taís Araujo demorou para aceitar papel de protagonista: 'Morria de medo'

Taís Araujo é a convidada de hoje no "Roda Viva" - Reprodução/TV Cultura
Taís Araujo é a convidada de hoje no "Roda Viva" Imagem: Reprodução/TV Cultura

Do UOL, em São Paulo

08/03/2021 22h57

Taís Araujo é a convidada de hoje no "Roda Viva", da TV Cultura. Ela falou sobre a pressão que sentiu ao fazer "Xica da Silva" — aos 17 anos, foi a primeira protagonista negra de uma novela brasileira:

"Vou te falar que demorei muito para aceitar esse lugar. Eu morria de medo. Primeiro tinha aquela coisa de ser a primeira isso, a primeira aquilo. Ia me irritando um pouco, vai ser sempre isso?"

De repente eu vi que sim, que esse lugar de ineditismo me perseguia. Protagonista numa novela das oito da Rede Globo. Eu falei: não tem como escapar, minha história está sendo escrita.

Taís sentiu pressão por ser pioneira: "Eu achava que ia resolver o problema das mulheres brasileiras. Essa novela dando certo, acabou. Eu, como protagonista negra dando certo, vão vir várias protagonistas negras, entendeu?"

Eu jurava que era isso, a chave para a mudança. E não foi, o tamanho da minha expectativa foi o tamanho da minha frustração, e ela foi gigante.

Ela sofreu muitas críticas enquanto estava no papel — muitas delas ao vivo, de pessoas que a encontravam na rua. Hoje, brinca: "Novela das oito é igual Copa do Mundo, todo mundo é técnico".

Questionada por Vera Magalhães se com o tempo entendeu que não era culpada, Taís diz que sim:

Não era minha culpa mesmo. Tinha uma coisa muito egóica minha de achar que uma novela inteira dá errado por causa de uma pessoa; Pelo amor de Deus, uma coisa que tem 300 pessoas envolvidas!

Famosos