PUBLICIDADE
Topo

Salve-se quem puder

Autor de 'Salve-se' diz que precisou reescrever final da novela em horas

Kyra (Vitória Strada, à esq.), Alexia (Deborah Secco) e Luna (Juliana Paiva, sentada) são as protagonistas de Salve-se Quem Puder - Divulgação/TV Globo
Kyra (Vitória Strada, à esq.), Alexia (Deborah Secco) e Luna (Juliana Paiva, sentada) são as protagonistas de Salve-se Quem Puder Imagem: Divulgação/TV Globo

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

15/03/2021 04h00

"Salve-se Quem Puder" volta ao ar na Globo no dia 22 de março. A emissora vai exibir a novela desde o início, com possíveis cortes de edição, se forem necessários, e volta com a segunda fase, gravada no ano passado durante a pandemia do coronavírus, seguindo todos os protocolos de segurança.

Parte do elenco se reuniu para a coletiva virtual na sexta-feira (12), junto com o autor, Daniel Ortiz e o diretor, Fred Mayrink e comentaram sobre a experiência de retomar às gravações durante um período tão crítico como o da pandemia.

Autor Daniel Ortiz - Divulgação - Divulgação
O autor Daniel Ortiz
Imagem: Divulgação

O autor falou da correria que foi ao ser avisado que precisaria encurtar os capítulos para a segunda parte da novela e teria apenas algumas horas para entregá-los.

"Domingo a direção da Globo entrou em contato comigo e disse: 'a novela sai do ar por causa da pandemia e terça-feira tem que terminar de gravar, então arranja um final'. Tive que escrever no domingo mesmos as cenas que ia colocar no final. Foi então de uma da tarde até seis da tarde. O encontro da Dominique (Guihermina Guinle) com a Luna (Juliana Paiva) estava previsto para o capítulo 95, antecipei para o 54. Joguei fora tudo o que tinha feito. Foi tudo em cima da hora"

Deborah Secco, que interpreta Alexia, conta que ficou assustada quando foi avisada sobre a pausa nas gravações da novela e duvidava que isso fosse acontecer.

Tenho 30 anos de TV Globo, nunca imaginei ver aquilo parar. Ao mesmo tempo senti orgulho pela atitude da Globo, duvidava que eles parariam, mas fiquei impactada.

Flávia Alessandra teve a mesma sensação que Deborah quando soube que a emissora decidiu parar com todas as gravações de novelas.

"Estava com as minhas filhas, o Daniel me ligou, achei que ia ser uma pegadinha. a gente sabia que tinha uma pandemia, mas ao ser avisada que iríamos parar, aí que entendi que a coisa era séria. Nunca parei uma novela, achei muito providencial da Globo quando ela tomou essa medida".

Thiago Fragoso admitiu que ficou ansioso ao saber que pausaria o trabalho. "Fico agoniado quando não trabalho. Não gravar me deixa angustiado".

Ele entendeu a gravidade da situação mundial com a pandemia, que já matou milhares de pessoas, e ficou inseguro na retomada das gravações.

"Tive muito receio porque era um protocolo novo e não sabia como seria o ritmo das gravações. Mas ao mesmo tempo, o protocolo deixou a gente muito seguro, a gente não perdeu o ritmo, conseguíamos todo dia fechar plano, foi um trabalho de equipe, todo mundo remando".

Camarim solitário

Para ter mais segurança e o mínimo de contato físico, o elenco teve que se vestir e se maquiar sozinho, cada um, isolado em um camarim, o que causou estranheza entre eles.

"Foi muito estranho voltar, é uma coisa de aquecer o motor de novo. A gente teve que se encontrar de uma forma diferente, sem dividir o camarim com as meninas, sem se encontrar nos corredores. A gente era responsável pelo nosso figurino, nossa caracterização, ,estávamos na TV, mas era como se fosse bastidores de teatro", lembra Juliana Paiva.

Juliana Alves era uma das mais otimistas do elenco, já que boa parte achou que as gravações não fossem retomadas.

"Achava que a gente voltaria em dois meses. foi de uma tranquilidade e parceria que foi surpreendente para mim. Todo mundo já tinha familiaridade de passar álcool em gel e usar mascara. Foi um clima tranquilo e de parceria. As relações se aproximaram, apesar de o contato físico ter sido muito menor".

As gravações da novela foram encerradas em dezembro do ano passado. A reestreia acontece em março e a novela, mais curta, tem previsão de acabar em julho.

Salve-se quem puder