PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Isis Valverde relembra ajuda de Ivete Sangalo na carreira: 'Foi muito fofa'

Isis Valverde no "Conversa com Bial" - Vídeo/Reprodução
Isis Valverde no "Conversa com Bial" Imagem: Vídeo/Reprodução

Colaboração para o UOL

29/04/2021 02h22

A atriz Isis Valverde revelou que contou com a ajuda de Ivete Sangalo enquanto se preparava para interpretar uma das personagens principais da minissérie "O Canto da Sereia" (Globo, 2013).

A afirmação veio durante conversa com Pedro Bial, no "Conversa com Bial" (Globo) de hoje. Em um momento em que o apresentador relembrava os papéis marcantes da carreira de Isis, a atriz falou sobre o apoio que recebeu da cantora para a minissérie.

"Fui morar na casa da Ivete Sangalo. Liguei para ela e falei 'Ivete, me ajuda. Tenho que dominar um trio elétrico.' E ela foi muito fofa, Pedro. Me botou dentro de casa, conversou comigo, me mostrou como fazia para levar o trio", contou a atriz.

Ela continuou a relembrar o momento, revelando que um dos momentos em que mais se divertiu foi quando Ivete a pediu para cantar. "Ela falou: 'Pronto, agora canta'. Ai eu fiz 'Oi?'. e ela 'Canta' e eu 'Não tem canta, amor. Esquece canta.'", narrou Isis, aos risos, complementando logo em seguida. "Ela me ensinou como segurar o microfone. Ali foi muito o lugar da mulher do trio elétrico".

A atriz lembrou também do momento em que subiu ao palco com o rei Roberto Carlos, em 2017, e que aquele foi um momento de muita emoção para o seu pai. "Meu pai era doente por Roberto. Imagina você ver a sua única filha cantando com seu ídolo. Eu levei ele, a mão dele tava gelada."

As dores da vida e a maternidade

Durante o bate papo, Isis relembrou um acidente de carro que fraturou sua coluna em 2014 e como aquilo a mudou completamente.

"Minha mãe virou pra mim e falou assim: 'Minha filha, você mudou tanto. Você era tão impulsiva. (...) De repente, você tirou aquilo que tava na sua frente.' Olhando no espelho, eu mudei. Acho que a maternidade é algo, mas o acidente em si... Eu não consigo ver o que foi que mudou, mas eu sinto que mudou. Na calma. Na respiração. No tempo de elaboração das coisas", revelou.

Isis Valverde falou também sobre maternidade e como a busca das pessoas por uma "mãe ideal" acaba afetando as mulheres.

"Eu tive depressão pós parto. Eu chorava a toa, eu não entendia o porque. Eu tive uma tristeza profunda, tive vontade de ir embora. Tem esse período, tem esse umbral da maternidade que muita gente não fala sobre".

Amor de Mãe e a perda do pai

A atriz também contou sobre como foi interpretar uma enfermeira contaminada pela Covid-19 na reta final de "Amor de Mãe" (2019-21), enquanto possuía um tio-avô internado pela doença.

"Na hora que eu entrei no personagem, eu me arrepiei. As gravações nesse cenário para mim foram muito intensas, além de toda a situação que passei em 2020 de perdas e ter que lidar com isso de uma forma rápida [...] Um dia o meu tio avô entrou para o respirador e eu estava em cena, eu tinha que salvar um cara com uma parada cardíaca", comentou Isis, segurando as lágrimas. "Esse dia, vou te falar, cara, eu não sei se era a Betina, se era a Isis."

"Eu chorei todas as dores de 2020 ali mais as de 2021", confessou. As situações de perda em 2020 a que a atriz se refere são o falecimento de seu pai e de sua avó, ambos no começo do ano passado.

"Tem uma coisa que nasceu comigo. Não vou mentir que choro, que tive vontade de desistir quando meu pai morreu, tive vontade de ficar dentro de um quarto trancada. Eu acho que as dores da vida, se você decide arrastá-las ou decide que elas acabem te soterrando, é uma opção sua. Mas eu não acho que seja uma escolha inteligente", afirmou a atriz.

"Eu acredito muito que você precisa ser resiliente. A vida é assim", finalizou Isis.

O "Conversa com Bial" vai ao ar de segunda a sexta-feira, após o "Jornal da Globo"

TV e Famosos