PUBLICIDADE
Topo

Paulo Gustavo mostrou preocupação com a pandemia em entrevista a Bial

Pedro Bial e Paulo Gustavo no "Conversa com Bial" - Reprodução/TV Globo
Pedro Bial e Paulo Gustavo no "Conversa com Bial" Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/05/2021 18h53

O programa "Conversa com Bial" de hoje vai homenagear Paulo Gustavo, mostrando uma entrevista feita em março de 2020. Na época, o ator, que morreu ontem por conta de complicações causadas pela covid-19, mostrou preocupação com a pandemia.

Eu acho que não dá para saber (o que vai acontecer), é um 'achismo' total. Estamos vivendo uma desgraça. As pessoas estão se igualando no medo, na angústia, na incerteza do que vem por aí, independente de religião, partido ou classe social. Todo mundo se encontra no medo.

O ator também destacou na ocasião que a quarentena fez com que a desigualdade social no país se tornasse evidente. Ele também afirmou que é importante ter empatia com as pessoas.

Enquanto nós, privilegiados, podemos ficar em casa esperando isso passar, tem gente que não tem dinheiro para comer e está em um cômodo com 8 pessoas. Eu não sei como isso vai terminar, mas transformações vão acontecer.

Na entrevista para o apresentador Pedro Bial, Paulo também comentou sobre a relação com os filhos Romeu e Gael, que completavam 9 meses na época em que a conversa aconteceu.

"Quando eles sorriem para a gente, é quase como se abrisse um arco-íris dentro de nós. Dá uma colorida nessa nossa vida que anda tão estranha", afirmou.

Dona Hermínia

Paulo Gustavo ainda comentou sobre o sucesso de Dona Hermínia, protagonista dos filmes "Minha Mãe É Uma Peça". Ele afirma que a construção da personagem aconteceu durante toda a sua vida.

Ela tem um jeito de falar, uma personagem irreverente. Fala o que ela quer, o que ela pensa. Ela vai além, não tem filtro. Fala o que uma mãe não falaria. As mães assistem e se realizam com ela. Ela diz o que elas gostariam de dizer para o marido, para os filhos. Ela tem esse jeito doido, estérico, mas ela também tem esse lado amoroso. A aceitação do público sempre foi rápida.

O ator e humorista relembrou a sua evolução como pessoa e afirmou que "ganhou uma consciência" nos últimos 10 anos. "Os movimentos que discutem machismo, racismo e homofobia são muito importantes. Eu não aprovo mais algumas coisas que eu fazia. A vida é assim, você vai se lapidando.

Homenagem da mãe

Durante o programa, Pedro Bial também conversou com Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo. Ela destacou o talento do artista desde a infância e reforçou a identificação dos personagens criados pelo filho com o público.

Ele é um filho maravilhoso para a família inteira, não só para mim. Isso é o que mais me enche de orgulho. Não é o comediante ou o artista. Ele é cumpridor dos seus deveres e tem uma responsabilidade. Um amor no coração.

A entrevista completa será reexibida às 1h30 no "Conversa com Bial", da TV Globo.

Veja fotos do humorista e ator Paulo Gustavo