PUBLICIDADE
Topo

Eva Wilma trabalhou do hospital e esperava voltar aos palcos após pandemia

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/05/2021 09h31Atualizada em 16/05/2021 14h05

Eva Wilma morreu na última noite, aos 87 anos, em decorrência de um câncer de ovário recém-descoberto. Há pouco mais de um ano, a atriz teve um projeto em conjunto com seu filho interrompido pela pandemia do coronavírus.

Eva Wilma e John Herbert, seu filho mais novo, interpretavam canções que fizeram parte da carreira da atriz, que durou quase 70 anos, no "Casos e Canções". Ela esperava retomar o espetáculo após a pandemia.

"Esperamos voltar mais fortes e mais confiantes! Confie também. Se proteja, se comporte e tenha empatia com o próximo. Tudo vai passar, e saíremos dessa melhores que antes", escreveu a atriz no início de março.

Eva Wilma foi internada no dia 15 de abril na UTI para tratamento de problemas cardíacos e renais.

Mesmo internada, a artista trabalhou. Ela chegou a gravar uma narração para o filme "As Aparecidas", três dias após sua internação.

"Quem tem a arte na veia sabe que 'o show tem que continuar'. O trabalho é vida", escreveu a equipe da atriz.

No início do ano, Eva Wilma comemorou a primeira dose da vacinação contra a covid-19:

No dia 8 de maio, a atriz recebeu o diagnóstico de câncer no ovário da equipe médica e iniciou tratamento oncológico imediato para conter o avanço da doença.

Nomes como Carolina Dieckmann, Patrícia Pillar, Lilia Cabral e Mel Lisboa lamentaram a morte de Eva Wilma.

Relembre a trajetória da atriz Eva Wilma