PUBLICIDADE
Topo

Bruna Linzmeyer relata ter sofrido homofobia da própria psicanalista

Bruna Linzmeyer relata lesbofobia em consultório de psicanalista - Reprodução/Instagram
Bruna Linzmeyer relata lesbofobia em consultório de psicanalista Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/05/2021 08h59

Essa semana começou com o dia internacional de combate à LGBTfobia. Por isso, Bruna Linzmeyer, que é lésbica, conversou com seus seguidores sobre o tratamento dado a LGBTs em consultórios de psicólogos e psicanalistas.

A atriz recebeu muitos relatos de homofobia explícita e relatou aos seus fãs também já ter passado por isso.

"Nem sempre as homofobias e os preconceitos são tão explícitos. Muitas vezes eles estão entranhados no discurso da psicóloga, psicanalista ou terapeuta. Eu levei anos para entender que era isso que estava acontecendo", contou.

Ela continuou: "Durante esses anos outras coisas iam desmoronando na minha vida, até que eu vi que o que eu estava vivendo era um abuso psicológico".

Bruna explicou que recebeu mensagens de psicólogas e que, em tese, a psicanálise e a psicologia não são coniventes com nenhum tipo de discriminação:

"Mas existem pessoas e pessoas. Essas situações muitas vezes acontecem e infelizmente são comuns", ressalta.

Eu continuo fazendo análise hoje. Encontrei uma ótima analista, que não é lesbofóbica, é muito carinhosa no trato com esse sofrimento que vivi e boto fé em cuidar da cabeça, em terapia.

A artista aconselha os fãs a denunciarem essas situações ao Conselho Federal de Psicologia. Ela ainda dá mais detalhes sobre a situação com sua ex-psicanalista:

"Acho importante dizer que essa psicanalista que foi lesbofóbica e preonceituosa comigo era uma psicanalista de cidade grande, a quem eu pagava um dinheiro alto pela consulta, que me foi muito indicada. Muitas pessoas que eu conheço frequentavam ela. Não era 'qualquer' psicanalista. Então, tomem cuidado mesmo assim com essas pessoas", declarou.