PUBLICIDADE
Topo

Datena critica prefeito e governador do Rio após desabamento: 'mentiras'

Datena critica governador e prefeito do Rio de Janeiro - Reprodução/YouTube/Brasil Urgente
Datena critica governador e prefeito do Rio de Janeiro Imagem: Reprodução/YouTube/Brasil Urgente

Do UOL, em São Paulo

03/06/2021 18h16

O apresentador José Luiz Datena se enfureceu hoje com a produção do seu programa "Brasil Urgente" por exibirem entrevistas do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), sobre o desabamento em Rio das Pedras, zona oeste da cidade.

A equipe exibia uma reportagem sobre o desabamento que deixou duas pessoas mortas —pai e filha— e começou a exibir a entrevista de Paes na qual prometeu que não iria mais permitir construções irregulares na cidade, quando o apresentador interrompeu.

"Pode parar. Vocês vão repetir o prefeito de novo? Ninguém aguenta mais isso aí", reclamou Datena. "Vocês vão botar político repetindo tudo o que eles já falaram? Vocês votaram no Paes e nesse Castro aí que ninguém sabe quem é que assumiu no lugar do [ex-governador Wilson] Witzel?"

"Vocês ficam botando político pra mentir pra gente? Pra fazer promessa? Quem muito promete, não cumpre nada. Daqui pra frente não vai ter mais isso [exibir a entrevista]... Isso é mentira desses caras".

"Foi a mesma coisa que ouvi da outra vez em 2019 que caíram aqueles prédios no Muzena, perto desse local que é domínio de milícia."

'Acabou essa história de construção irregular'

Em entrevista à GloboNews nesta tarde, Paes afirmou que, dada a "realidade da cidade", seria impossível tirar todas as construções irregulares, mas afirmou que não permitirá novos edifícios. Ele negou ainda que tenha problema em acabar com projetos em áreas de milícia.

"A gente está deixando uma bem clara para a população nos últimos meses, que acabou essa história de tanta construção irregular. A gente não tem permitido. Diariamente, a imprensa tem mostrado ações da prefeitura", declarou Paes.

O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PSC), também esteve no local do desabamento e defendeu que "a fiscalização deve ser integrada entre a Prefeitura e o Estado. É um ponto que precisa melhorar e, por isso, eu e o prefeito vamos sentar para entender como isso pode ser feito por meio dos projetos de infraestrutura".

O prédio que desabou fica na Rua das Uvas, perto da Avenida Areinhas. Embaixo dele funcionava uma lan house, que estava fechada durante a madrugada. A região foi interditada e moradores de prédios próximos precisaram deixar suas casas.