PUBLICIDADE
Topo

Ofensas e ameaças de morte: as mensagens de ódio recebidas por Luísa Sonza

A cantora Luísa Sonza - Reprodução/Instagram @luisasonza
A cantora Luísa Sonza Imagem: Reprodução/Instagram @luisasonza

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/06/2021 21h07

Luísa Sonza continua afastada das redes sociais para cuidar da saúde mental. Hoje, o "Fantástico" exibiu mensagens recebidas pela cantora após a morte de João Miguel, filho de Whindersson Nunes e Maria Lina Deggan.

Em reportagem, o programa destaca que a cantora de 22 anos foi ofendida e chamada de "assassina" durante a última segunda-feira (31), quando foi anunciada a notícia da morte do bebê.

Em áudios, os internautas também ameaçaram matar Luísa Sonza e familiares. Um deles mandou fotos de armas e ameaçou "chamar uma tropa" para perseguir a artista. "Vou te desossar, tocar fogo em você", afirmou outro.

"Está satisfeita pela dor que você causou?", questionou um comentário feito nas redes sociais. "O inferno te espera", diz outro. Na quinta-feira (4), a equipe de Luísa também anunciou que a cantora adiou o lançamento de um álbum por conta dos ataques.

A importância das denúncias

Luísa Sonza recorreu à Justiça, denunciando os ataques sofridos nas redes sociais. Especialistas ouvidos durante a reportagem também destacam a importância de não deixar as ações impunes.

O advogado Fabiano Machado da Costa pede que as pessoas realizem denúncias após a identificação deste comportamento nas redes sociais. "Hoje existem delegacias especializadas. Provas são colhidas e pessoas são eventualmente presas por conta disso".

A especialista Mônica Nicola alerta que confrontar o agressor nem sempre é o melhor caminho. "Você precisa ter muita segurança. A pessoa pode te atacar ainda mais e pode piorar a situação. É um confronto em que você já entra fragilizado".