PUBLICIDADE
Topo

Irmã de Paulo Gustavo sai em defesa do uso de máscara: 'É resistência'

Irmã de Paulo Gustavo pede uso de máscara mesmo após vacinação - Juliana Coutinho/Multishow
Irmã de Paulo Gustavo pede uso de máscara mesmo após vacinação Imagem: Juliana Coutinho/Multishow

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/06/2021 17h07

Juliana Amaral, irmã do ator Paulo Gustavo, que morreu há pouco mais de um mês devido a complicações da covid-19, se manifestou em defesa do uso de máscara durante à pandemia do coronavírus mesmo após a vacinação.

No Instagram, ela publicou uma selfie em frente a um quadro de Paulo Gustavo com o punho serrado exibindo a tatuagem no braço que diz: "rir é um ato de resistência". Ela legendou a imagem apoiando a vacinação e o uso de máscara.

Irmã de Paulo Gustavo defende uso de máscara durante à pandemia - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Irmã de Paulo Gustavo defende uso de máscara durante à pandemia
Imagem: Reprodução/Instagram

"É sobre amor e resistência! #VacinaSim #UsemMáscara #ForaGenocidas", escreveu.

A manifestação de Juliana Amaral é uma forma de se posicionar contraria a um pedido de Jair Bolsonaro (sem partido) pelo fim do uso de máscara. Na última quinta-feira (11), o presidente declarou que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um 'parecer' para desobrigar o uso de máscaras por quem estiver vacinado contra a covid ou por quem já tiver contraído a doença.

Crítica a Jair Bolsonaro

No fim do mês de maio, Juliana Amaral compartilhou com seus seguidores a tatuagem (da foto acima) em homenagem a Paulo Gustavo e fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro pela demora na vacinação contra a covid-19 no Brasil.

Sr. presidente, me disseram algo sobre o senhor ter postado condolências à minha família. Só agora tive forças de vir responder como o senhor merece, e o mínimo que eu posso lhe dizer é que, por coerência, nunca mais ponha na sua boca o nome do meu irmão. Essa boca que disse não à vacina e condenou tantos à morte, essa mesma boca que debochou imitando pessoas com falta de ar, pessoas que viveram o horror que meu irmão viveu, não pode ser usada para pronunciar o nome dele nem lamentar a morte de todos os vitimados pela Covid. Também espero que o senhor não despeje sobre minha família os seus mais sinceros sentimentos pois eu não os aceito. Não sei que sentimentos tem um homem que deixa um país inteiro entregue à morte. Guarde pra você seus sentimentos e não nos obrigue a lidar com eles.

Veja fotos do humorista e ator Paulo Gustavo