PUBLICIDADE
Topo

Juliette relembra encontro mal sucedido: 'Me arrependo até hoje'

Juliette relata encontro mal sucedido no "Que História é Essa, Porchat?"  - Vídeo/Reprodução
Juliette relata encontro mal sucedido no "Que História é Essa, Porchat?" Imagem: Vídeo/Reprodução

Colaboração para o UOL

03/08/2021 23h20Atualizada em 04/08/2021 01h47

Juliette Freire compartilhou uma história antiga, sobre um encontro mal sucedido que teve com um rapaz que conheceu no Instagram.

"Solteira como sempre, guerreira na luta, tava de paquerinha com um rapaz bem bonitinho, tem uns 5, 6 anos. Eu paquerando e tal no Instagram, um cara começou a mandar direct, aí eu 'Caramba, acho que vale a pena conhecer'", contou a paraibana durante participação no "Que História é Essa, Porchat?" (GNT) de hoje.

"Aí eu, esperta, falei 'eu tenho medo de encontros em lugares não movimentados e tals', então vou marcar um encontro em que eu possa estar segura".

A campeã relata, então, ter pedido ajuda ao porteiro do seu prédio. "Aí falei com meu porteiro. 'Severino, é o seguinte. Vou conhecer um rapaz. Ele vai vir aí, vou marcar na hora do almoço porque tu vai ficar olhando. Eu só vou conhecê-lo, se eu gostar, marco alguma coisa, um jantar, um passeio. Se não, já faço assim, tu vai lá: Juliette, tudo bem, eu saio'".

"Era só uma conversa pra eu saber se era um cara massa e depois marcar alguma coisa à noite, sair alguma coisa do tipo", reforçou Juliette. Contudo, a situação não saiu como ela esperava.

Assim que ele chegou, eu toda simpática, tudo bom e aí. Aí quando fui dar dois beijinhos, ele já tentou me beijar e eu: 'epa, como assim? Fui tirar uma gracinha: "tem nem uma conversinha?". Ele já mudou, já ficou irritado, aí fez 'Vim ali de Patos (cidade do interior da Paraíba), peguei mulher com força. Eu olhava o porteiro, olhei assim, tá tudo bem, ainda tô segura".

Juliette, então, achou que seus amigos estavam fazendo uma brincadeira com ela.

Aí fiz: 'meus amigos tão me trolando, combinaram com esse cara porque eu sou feministazona, não deixo ninguém falar nada que eu não concorde, eu respondo tudo, meus amigos disseram, vou ver se ela vai peitar'. Se eu tivesse certeza que era só um babaca, eu tinha dito 'vá a mer** e saia. Não, eu ainda permaneci tentando entender o que tava acontecendo".

A campeã do "BBB" contou que, então, entrou na brincadeira com o rapaz. "Aí eu disse: tu pegou mulher com força? E foi? Então tu viestes fazer o quê aqui? Não tô entendendo, já pegou mulher demais. E ele, 'não, é porque eu gostei de você. No instagram, você é bonitinha'. Ele me olhou dos pés a cabeça, aí pensei: 'É melhor eu nem educar, mas eu não consegui, porque eu não tava entendendo a situação'".

"Aí foi o pior, ele olhou pra mim e disse: 'E mais magra também'. Eu não sei de onde ele veio, ele veio possuído no ninja Ragatanga, não sei de onde ele veio, sei que ele veio focado no modo destruição".

O final do "encontro"

Juliette, então, contou que tentou levantar do carro e estendeu a mão para ele.

"Aí ele virou minha mão, pensei, ele vai pedir desculpa, eu saio, felizes para sempre, não precisei agredí-lo, tudo ok. Aí ele fez assim no meu braço", apontou Juliette, mostrando que ele puxou sua pele embaixo do ombro.

Ele fez: Tá vendo que tu tá gorda?"

"Eu levantei, possuída. Disse: Não, ele é louco, não vou mexer, perigoso. Eu usaria todos os piores adjetivos. Gordofóbico, machista, mas eu acho que ele era louco mesmo. Aí levantei, pois tá certo, valeu".

Ela relatou, então, que o rapaz ainda voltou e provocou novamente, falando que a levaria para tomar um sorvete, mas que ela não podia, pois estava gorda.

A "vingança" de Juliette

A paraibana seguiu contando a história.

"Passou, comecei a namorar, contei essa história pro meu namorado, ele disse: 'Primeiro homem na história que conseguiu desconcertar você. Quando encontrar esse cara, quero ver se ele é real'. A gente tava na festa às vezes, ele passava, porque era de cidade vizinha. Ele ficava assim, 'Meu Deus, único cara que conseguiu deixar Juliette calada."

A ex-sister terminou o relato com uma reflexão:

Me arrependo até hoje. Ainda penso em mandar um textão pra ele. 'Lembra? Foi você, babaca'. Mas não. Agora eu sou famosa, posso não. Nem mandar direct, nem mandar nada, que o povo printa".

"Passou, passou. Acabou o namoro. No dia que eu acabei o namoro, eu pensei, agora vou farrar. Cheguei na festa toda produzida, bem gatona, chego na festa, piso, primeiro cara que vejo é ele. Pensei, agora desconto Cheguei lá, ele tava com um círculo de vários amigos, bebendo. Eu vi que ele tava um pouco bêbado, chamei as meninas. Aí levei meu clã, chegou lá, os amigos dele 'eita, que menina segura', se aprochegaram para ouvir o que eu ia falar".

Aí eu disse: 'Rapaz, te conheço de algum lugar'. E ele: 'e é?', todo se achando. E eu: 'Eu acho que é do Instagram. Mas no Instagram tu é mais bonito".

"Venci na vida felizes para sempre. Já bloqueie, ninguém mais pega ele em João Pessoa. Cactos, não vou falar o nome porque os cactos são perigosos. Ele deve tá assim, arrepiado, esperando o momento que vai sair o nome dele", finalizou a paraibana, aos risos.