PUBLICIDADE
Topo

Miley Cyrus se oferece para educar DaBaby após comentários homofóbicos

Miley Cyrus se oferece para ajudar DaBaby após comentários homofóbicos - Reprodução/Instagram
Miley Cyrus se oferece para ajudar DaBaby após comentários homofóbicos Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

05/08/2021 10h36Atualizada em 05/08/2021 10h36

Por meio de uma postagem em seu Instagram, a cantora norte-americana Miley Cyrus, 28 anos, se ofereceu para ajudar o rapper americano DaBaby após a polêmica com os recentes comentários homofóbicos feitos por ele.

"Como um membro orgulhoso e leal da comunidade LGBTQIA +, grande parte da minha vida foi dedicada a encorajar o amor, a aceitação e a mente aberta", escreveu Miley na publicação. "A internet pode alimentar muito ódio e raiva e é o núcleo da cultura do cancelamento ... mas acredito que também pode ser um lugar cheio de educação, conversação, comunicação e conexão."

Ela continuou: "É mais fácil cancelar alguém do que encontrar perdão e compaixão em nós mesmos ou gastar tempo para mudar corações e mentes. Não há mais espaço para divisão se quisermos continuar vendo o progresso! Conhecimento é poder! Eu sei que ainda tenho muito para aprender! "

Na legenda de sua postagem, Cyrus marcou DaBaby, e escreveu: "verifique suas mensagens diretas - adoraria conversar e ver como podemos aprender uns com os outros e ajudar a fazer parte de um futuro mais justo e compreensivo!"

Os comentários homofóbicos de DaBaby

O rapper proferiu um discurso homofóbico enquanto se apresentava no festival Rolling Loud, em Miami, no último final de semana de julho. DaBaby pediu para os fãs iluminarem o palco com as lanternas.

"Se você apareceu hoje aqui com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, isso vai fazer você morrer em duas ou três semanas, então coloque a luz do seu celular para o alto", disse ele.

O rapper continuou as ofensas: "Senhoras, se sua b... cheira bem, coloque a luz do seu celular para o alto. Mano, se você não está chupando p... no estacionamento, coloque a luz do seu celular para o alto".

O vídeo repercutiu nas redes sociais com críticas a postura homofóbica do cantor.