PUBLICIDADE
Topo

Ator pornô morto teria deixado as drogas com ajuda da mulher

Do UOL, em São Paulo

28/08/2021 13h48

Um verdadeiro mistério ronda a morte do ator pornô Gabriel Ramos Vieira de Almeida, de apenas 24 anos. O rapaz foi encontrado morto, sem roupa em uma vala na BR 116, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada de anteontem.

Gabriel era casado com Luana Prado, mulher trans e uma das atrizes pornô de maior sucesso no momento. Ela acumula mais de 24 mil seguidores no Twitter, onde compartilha conteúdos explícitos, além de quase 56 mil inscritos em seu canal do XVideos, no qual compartilha seus vídeos completos apenas com pagantes.

De acordo com postagens de Luana em suas redes sociais, foi com a ajuda dela que Gabriel deixou as drogas e passou a se dedicar ao universo pornográfico.

Quem me conhece sabe que eu ajudei bem mais que a família dele que só o julgava. Eu tirei ele das drogas. Fui mãe, fui pai, fui tudo. Fiz o melhor por ele!

reclamou Luana Prado

As circunstâncias da morte

Segundo a família de Gabriel, o ator contratou um carro de aplicativo para fazer uma viagem entre Florianópolis, em Santa Catarina, até Três Corações, em Minas Gerais. Ele iria visitar o avô, que vai fazer um procedimento cirúrgico.

Em entrevista ao UOL, a motorista do carro de aplicativo, que prefere não ter o nome divulgado, diz que, durante a viagem, Gabriel reclamava muito que queria mudar de vida e que teria brigado momentos antes com a sua mulher.

"Quando cheguei na casa dele, ele estava gritando na janela e querendo pular do 1º andar do apartamento, já que a mulher não estava deixando ele viajar. Cheguei a conversar com a mãe dele, que falou para seguirmos viagem. No meio da estrada, Gabriel abriu a porta do carro e se jogou do nada. Tentei segurar, mas não consegui", lamenta.

Brigas familiares

Ainda em seu Instagram, Luana compartilhou prints de conversas entre ela e a mãe de Gabriel. Luana diz que se sentiu ofendida ao ver o que a mãe dele falou sobre ela em uma reportagem.

"Só estão falando que eu não tentei impedir o Gabriel de viajar. Eu tentei sim. Ela me acusou de ter drogado ele! Eu nunca faria isso! Tenho testemunhas", conta Luana.

O caso ainda está sendo investigado pela polícia.