PUBLICIDADE
Topo

Governo 'caça' quem vazou plano após a morte da Rainha e cita frustração

"Operação London Bridge" foi revelado em detalhes pelo site Politico - Reprodução/Instagram
'Operação London Bridge' foi revelado em detalhes pelo site Politico Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/09/2021 18h31Atualizada em 03/09/2021 18h40

Uma investigação foi aberta pelo Gabinete do Governo após um plano intitulado 'Operação London Bridge', para o dia da morte da Rainha Elizabeth II, ser revelado hoje, pelo site Politico.

Conforme o jornal The Mirror, o Reino Unido iniciou uma caça ao culpado por trás do vazamento, depois que funcionários do palácio disseram estar "profundamente frustrados" com a violação. Ainda segundo o tablóide britânico, o Gabinete já está investigando a publicação dos planos do funeral da Rainha. Acreditam que o vazamento pode ter vindo de Whitehall, centro administrativo do Reino Unido.

O secretário de gabinete Simon Case, que anteriormente trabalhou para o príncipe William, não deve decidir sobre uma investigação formal antes da próxima semana. Porém, uma fonte governamental disse ao Mirror que "nem o Palácio, nem o Governo, ficam particularmente felizes quando ocorrem fugas desta natureza".

"Verificaremos qual versão surgiu e seremos capazes de determinar se este abandono do dever requer uma investigação formal do governo", concluiu a fonte.

O primeiro-ministro Boris Johnson deverá enfrentar questões sobre como o programa completo de 10 dias para o que acontecerá após a morte da rainha foi publicado pela primeira vez em detalhes.

Os planos revelam que Londres ficará "cheia" à medida que milhões de pessoas migram para a capital para prestar suas homenagens. Além disso, após ser proclamado Rei, o Príncipe Charles embarcará em uma turnê pelo Reino Unido na Operação Spring Tide.