PUBLICIDADE
Topo

Íris Stefanelli diz ter perdido R$ 150 mil após assalto em São Paulo

Íris Stefanelli  relatou assalto no sábado (18) e que bandidos acessaram conta bancária - Reprodução / TV Globo
Íris Stefanelli relatou assalto no sábado (18) e que bandidos acessaram conta bancária Imagem: Reprodução / TV Globo

Do UOL, em São Paulo

20/09/2021 09h21Atualizada em 20/09/2021 14h56

A ex-BBB e "No Limite" Íris Stefanelli afirmou que ainda teme sair de casa após ter sido vítima de um assalto no final de semana. Nas redes sociais, a ex-repórter da RedeTV! disse que foi abordada na capital paulista e teve R$ 150 mil tirados de sua conta bancária.

Acabei de falar com o Bradesco, entre eu e o Guilherme, R$ 150 mil. Eles conseguiram tirar R$ 150 mil da nossa conta. No caso, tem uma das contas que eu estou no cheque especial, porque é difícil trabalhar de ganhar dinheiro. contou Íris nos Stories do Instagram

Hoje, em entrevista ao "Balanço Geral" da RecordTV, Íris disse que vai retomar a rotina por ter funcionários a pagar.

Me dá um certo medo, tenho funcionários, pessoas que precisam de mim. Não ganho minha vida fácil, sai da TV, trabalho o dia inteiro, começo cedo e vou até tarde, tenho funcionário para pagar e tenho que andar em tudo quanto é lugar. Agora fico com medo de sair de casa e trabalhar. Minha vontade é tirar férias, mas não posso, tenho gente que depende de mim. Além da minha vida que vale muito e a gente tem medo, ainda tem pessoas que precisam de mim.

Nos vídeos divulgados entre a noite de sábado (18) e ontem, a influencer afirmou que os assaltantes chegaram "até usar o limite de 40 mil reais do cheque especial".

Ela explicou que, além da situação presencial com "arma na cabeça", ela teve os dados violados pelos assaltantes, incluindo seu celular.

Eles vasculharam minha vida inteira, entraram em todas as mensagens do meu celular, eles entraram na minha vida, tudo que tinha no meu celular eles abriram. Até conversa com contador, tudo o que você pensar. Tenho medo de sair na rua agora.

Segundo ela, os bandidos transferiram todo o dinheiro que ela tinha na conta bancária.

De acordo com a Band, Íris foi vítima de uma das "quadrilhas do Pix", que praticam sequestros e roubos de telefone celular para exigir senhas bancárias e transferir eletrônica e instantaneamente o máximo de dinheiro das contas correntes das vítimas.

Hoje, a Justiça de São Paulo começou a aplicar as primeiras condenações de membros desses grupos, como mostra o colunista do UOL Josmar Jozino.