PUBLICIDADE
Topo

MasterChef

Pedro é o 12º eliminado do 'MasterChef' após liderança bagunçada

Pedro é o 12º eliminado do MasterChef Brasil  - Reprodução/Band
Pedro é o 12º eliminado do MasterChef Brasil Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para o UOL

22/09/2021 00h39Atualizada em 22/09/2021 00h57

O arquiteto Pedro Scapini, 29 anos, é o décimo segundo eliminado da temporada do "MasterChef Brasil", a 8ª avaliando cozinheiros amadores.

O arquiteto chegou a liderar um dos grupos do programa de hoje, mas foi parar na eliminação após problemas na condução do mesmo. Natural de Campos Novos, Santa Catarina, ele perdeu a disputa de eliminação para Ana e Daphne após errar no tempero de uma torre de quibes.

Nosso critério foi técnica, sabor, apresentação e conexão. Quem não chegou hoje foi o Pedro", declarou Helena Rizzo, anunciando a eliminação do arquiteto.

"Faltou tempero, potência para trazer a comida árabe", completou Fogaça.

Os chefs se emocionaram ao eliminar o jovem e ressaltaram seu bom humor, alto astral e bom desempenho nas provas. Também emocionado, Pedro agradeceu a oportunidade e se despediu da competição.

Veja o que aconteceu no episódio de hoje de 'MasterChef'

spoiler - Arte UOL - Arte UOL
Alerta de Spoiler Splash
Imagem: Arte UOL

A primeira prova do dia foi realizada em equipes. Os 12 participantes recentes se dividiram em 3 times, capitaneados por Kelyn (vencedora da prova de eliminação da semana passada), Pedro e Ana (escolhidos por Kelyn).

As equipes se dividiram da seguinte maneira: cada capitão escolhia outro integrante para se juntar a um dos outros times. No final e após uma troca dos capitães, a divisão ficou da seguinte maneira:

  • Ana, Helena, Luiz, Daphne
  • Kelyn, Heitor, Márcio, José Sérgio
  • Pedro, Edu, Raquel, Isabella

Cada equipe escolheu uma caixa, que representava o restaurante de um dos jurados. Ana ficou com o restaurante de Helena, Kelyn com o de Jacquin e Pedro com o de Fogaça.

Coube aos capitães visitarem os restaurantes e assistirem, cada qual, a preparação de um prato especial feito pelo chef em questão.

De volta à cozinha, o desafio era o de reproduzir os pratos, com os capitães estando proibidos de cozinhar e podendo apenas dar as coordenadas à sua equipe.

A prova contou ainda com a presença de Margareth Menezes e Léo Jaime, que também ficaram incumbidos de provar os pratos.

Os capitães tiveram alguns conflitos com suas equipes. Ana comentou que Luiz sempre a chamava, Pedro e Eduardo tiveram um pequeno debate sobre a forma que o ex-Masterchef Kids picou o alho e Kelyn reclamou de ser muito chamada por José Sérgio e de atitudes dele durante a execução da prova.

Todas as equipes se enrolaram com o tempo da entrega e terminaram o empratamento no limite, com o time de Pedro sendo o mais prejudicado nesse sentido. A equipe que precisava refazer o prato de Henrique Fogaça se atrapalhou com o ponto do polvo e o corte do alho, deixando os pratos diferentes na exibição.

Resultados

Arroz negro com húmus de castanha do Pará, o prato de Helena feito pela equipe de Ana, foi elogiado pela chef, que apontou o ponto perfeito do arroz, a crocância do brócolis e apontou apenas para uma mudança quanto a receita original no creme. Fogaça e Jacquin também elogiaram o prato.

Filé de linguado com flor de abobrinha recheada, a releitura do prato de Jacquin feito pela equipe de Kelyn. O dono do prato apontou apenas a ausência de uma maior douragem na cenoura, mas elogiou o ponto do peixe e a mousse feita. A ausência de sal, porém, foi apontada.

Tentáculos de polvo com espaguete nero, o prato da equipe de Pedro, acabou sendo o mais criticado. A falta de padronização nos pratos (alguns com tomate, outros sem, alguns com mais espaguete e outros com menos) foi a principal crítica, além da postura de Pedro como capitão depois da metade da prova. Fogaça o classificou como "perdido". Mesmo assim, o ponto do polvo foi elogiado, assim como seu sabor.

Com o resultado, Pedro, Eduardo, Isabella e Raquel foram direto para a prova de eliminação e a equipe de Kelyn foi eleita como a mais fiel na reprodução.

Kelyn teve ainda que escolher mais um da equipe vermelha para se salvar e escolheu Helena, deixando Daphne, Luiz e Ana em mais uma prova para definir quem se salvaria da prova de eliminação.

Pressão!

Daphne, Luiz e Ana receberam uma massa ao pesto para executar e conseguirem subir ao mesanino antes da prova de eliminação. Com um tempo rápido de mercado, os 3 teriam apenas 20 minutos para realizar a prova de pressão.

Ana teve dificuldades e demorou a conseguir começar a colocar a água para ferver, Luiz se enrolou para fazer o molho (que classificou como sem gosto) e Daphne cozinhou a massa demais, mas usou a água para equilibrar.

Os três tiveram pequenas críticas, mas foram elogiados de uma forma geral e Luiz foi salvo. Daphne e Ana, então, se juntaram a Raquel, Isabella, Edu e Pedro para a prova de eliminação.

Tudo ou nada

A prova de eliminação pegou os participantes de surpresa: fazer uma torre de quibe em 45 minutos. Sem muito contato com a culinária árabe, os 6 participantes se enrolaram até na hora do mercado, sem saber o que pegar no mercado.

Ana foi a participante que mais se enrolou, recorrendo ao mezanino com mais constância do que o normal para dicas do quibe - o que gerou comentários dos chefs.

Apesar da dificuldade inicial, todos conseguiram entregar a torre no tempo determinado sem maiores problemas. Assim como na semana anterior, a prova foi muito disputada, com todas as torres recebendo elogios e críticas na mesma intensidade.

Isabella, Edu e Raquel foram escolhidos como os que mais agradaram, pelo gosto, tempero e montagem e subiram para o mezanino, com Eduardo sendo escolhido o vencedor do desafio. A eliminação ficou entre Ana, Pedro e Daphne, com o mezanino tendo a missão de salvar mais um.

O mezanino teve um conflito entre Pedro e Daphne, mas acabou salvando a ex-Masterchef Kids.

Assim, os chefs decidiram pela saída de Pedro, usando como critério a falta de tempero.

MasterChef