PUBLICIDADE
Topo

Sabrina Sato revela ter participado de show erótico na Tailândia

Sabrina Sato participou do "Que História é Essa, Porchat?", no GNT - Reprodução/Instagram
Sabrina Sato participou do "Que História é Essa, Porchat?", no GNT Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

14/10/2021 09h03Atualizada em 14/10/2021 17h52

Sabrina Sato, 40 anos, fez revelações picantes - e para lá de inusitadas - em sua participação na edição da última terça-feira (12) do programa "Que História é Essa, Porchat?". A apresentadora da Record TV detalhou suas experiências ao assistir a shows eróticos no exterior.

De acordo com Sabrina, a primeira ocasião se deu em Amsterdã, na Holanda, quando resolveu comparecer ao lado dos amigos a um ping pong show - espetáculos em que os artistas arremessam e manipulam objetos usando os órgãos genitais ou o ânus.

Uma das artistas que se apresentaram era uma brasileira que cortava banana com a vagina - e, de quebra, reconheceu a esposa de Duda Nagle na plateia.

"Ela foi buscar um voluntário para comer banana e gritou: 'Sabrina Sato!' E eu: 'não, sou a Dani Suzuki! Sou prima da Sabrina Sato, não são não!'", detalhou Sabrina, levando às gargalhas o apresentador Fábio Porchat e seus demais convidados do dia, Paulo Miklos e Bárbara Paz.

"Como eu falava português e ela também, consegui falar que estava de boa e agradecer o convite. Depois que terminou o show, tirei foto com ela, com os atores...", acrescentou a apresentadora do "Ilha Record".

A experiência mais excêntrica, no entanto, aconteceu posteriormente, quando Sabrina viajou de férias para a Tailândia e foi conferir um show similar no país asiático.

"De repente, vem um carinha pequenininho [no palco], virou para a gente e começou a metralhar bolinhas [em direção à plateia], com o 'furico'. Comecei a fazer tanto escândalo nessa hora, com as bolinhas vindo em mim, que a mulher no palco me puxou", contou Sabrina.

"Subi no palco, comecei a ouvir tambores e me empolguei, comecei [a sambar]... Quando olhei para o lado, eram uns 'batucões' gigantes batendo no negócio [tambor]", acrescentou a 'japa', explicando que os músicos tocavam os instrumentos com o pênis.

"O tambor era tocado por pir*c*s?", surpreendeu-se Porchat, enquanto Bárbara Paz caía na risada. "Continuei sambando, fingindo naturalidade", confirmou Sabrina.

"E eram pir*c*s eretas?". quis saber o anfitrião. "Pareciam uma tora mesmo! Um 'negoção'! Teve uma hora que eles me fizeram bater lá no 'tambor'", acrescentou Sato, provocando novas risadas.