Topo

Novelas

De mimada ao próprio Diabo: a escada da maldade de Mayana Moura em novelas

Globo/Blenda Gomes/Globo/Alex Carvalho/Edu Moraes/Record TV/Montagem UOL
Mayana Moura já viveu diversas vilãs na TV Imagem: Globo/Blenda Gomes/Globo/Alex Carvalho/Edu Moraes/Record TV/Montagem UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

19/07/2018 04h00

No dia de 24 de julho a Record estreará mais uma de suas novelas bíblicas: "Jesus" e a emissora já tem uma atriz mais do que pronta para o papel da principal antagonista: Mayana Moura, que viverá Satanás.

O personagem é a representação pura de toda a maldade humana e é sempre associado a práticas condenáveis e cruéis. Em outras palavras, ao interpretá-lo, Mayana chegou ao ápice da maldade na dramaturgia.

A atriz não é nenhuma novata em vilanias na televisão. Desde que estreou, ela ficou marcada por personagens de atitudes duvidosas, que foram ficando cada vez piores. Nesse meio do caminho, ela viveu apenas uma mocinha na novela “Tempo de Amar” (2017), mas foram as vilãs que marcaram o caminho de Mayana.

O UOL relembra a escalada da maldade que a atriz fez até aqui.

  • Globo/Marcio Nunes

    "Passione" (2010)

    O primeiro papel de Mayana em novelas --e já com destaque-- foi como a mimada Melina, filha de Bete Gouveia (Fernanda Montenegro), na novela "Passione". Uma estilista bem-sucedida, ela chegava de Paris para ficar ao lado da família após a morte do pai.

    Ela sempre nutriu uma paixão por Mauro (Rodrigo Lombardi), filho do chofer da família. Ele, entretanto, preferiu o amor de Diana (Carolina Dieckmann), o que provocou a fúria de Melina, que fez tudo para separar o casal, e até chantageou a mocinha para que os dois não se cassassem.

    Apesar de tudo, Melina acabou feliz. Depois da morte de Diana --a personagem sofreu forte rejeição do público na época e foi cortada da trama--, Melina se regenerou, tornando-se uma pessoa mais bondosa, e conseguiu terminar a trama ao lado de Mauro. Até o cabelo mudou ? o corte Chanel que a personagem usava virou piada na época, ela virou a Mealisa na paródia que o "Casseta e Planeta" fez da trama.

  • Globo/Rafael Sorín

    "Guerra dos Sexos" (2012)

    Mayana Moura então subiu alguns degraus da maldade quando viveu a ambiciosa Veruska em "Guerra dos Sexos" (2013). Calculista, ela teve um caso com o marido de sua amiga Roberta (Gloria Pires), Vitório (Carlos Alberto Riccelli), e os dois planejavam fugir para fora do país com os diamantes que o empresário conseguiu com a venda ilegal de sua fábrica.

    Com a morte inesperada de Vitório, Veruska passou a atuar como espiã de Otávio (Tony Ramos), em quem Vitório havia dado um golpe ao vender a fábric, na esperança de se dar bem, mesmo que isso prejudicasse Roberta. Quando descobriu a existência dos diamantes, fez de tudo para recuperá-los, e quase conseguiu, mas foi presa antes de conseguir fugir do país.

    Dessa vez não rolou arrependimento. A vilã continuou má até o fim, conseguiu escapar da cadeia e fugiu para a Itália, onde conseguiu se aliar a um ricaço, e terminou a trama impune e no bem bom.

  • Edu Moraes/Record TV

    "Jesus" (2018)

    Agora, Mayana se prepara para estrear na Record na pele do próprio diabo. Em "Jesus", ela dará vida ao anjo caído que foi expulso do céu e se tornou o líder do inferno. Ao longo da trama, o personagem fará de tudo para corromper o protagonista e toda a humanidade, com o objetivo de criar o caos na terra

    Ela fará o personagem como um homem andrógino. A expectativa, é que o personagem seja um dos grandes destaques do folhetim de Paula Richard.

    Agora, a atriz terá que mostrar como diferencia sua interpretação de outras marcantes do personagem, com a da atriz Rosalinda Celentano no filme "A Paixão de Cristo" e do ator Tom Elis, que protagoniza a série "Lúcifer".